Categorias
Administração Empreendedorismo Escritórios

Abrir empresa como freelancer: por que e como fazer isso?

Trabalhar como freelancer é a cada dia uma opção mais concreta de carreira. Flexibilidade de rotina, independência para a tomada de decisões e até aumento de renda são bons motivos para investir neste formato de atuação. Mas, quem começa a pegar projetos como freela, precisa se preocupar com outro passo muito importante na carreira independente: abrir empresa como freelancer.

Se você está vivendo este momento, neste artigo vamos dar as principais dicas a considerar na hora da abertura da sua empresa!

Por que abrir empresa como freelancer?

Muitos profissionais se perguntam sobre a real necessidade de formalizar a atividade como freelancer por meio da abertura de uma empresa. É importante lembrar, entretanto, que ter um CNPJ faz toda a diferença na sua carreira independente por dois principais motivos.

O primeiro deles é que você irá prestar seus serviços de forma regularizada e dentro da lei. Sim, isso significa um pouco de burocracia e pagamento de impostos. Mas também representa muito mais credibilidade para quem o está contratando, que pode ter certeza de estar lidando com um profissional sério e comprometido.

O segundo motivo para abrir empresa como freelancer é que você tem acesso a um mercado melhor de clientes. Isso porque se estiver trabalhando diretamente para outras empresas, dificilmente elas o pagarão sem que você apresente uma nota fiscal – a não ser que estejam operando de forma não regularizada.

Investir em ter um CNPJ, portanto, certamente abre um mundo de novas oportunidades para você como freelancer, em que pode cobrar preços mais justos e ter acesso também a clientes mais sérios!

Dicas para abrir empresa como freelancer

Abrir uma empresa como freelancer, entretanto, não é uma tarefa tão simples. Sabemos bem que no Brasil a burocracia para criar e manter um negócio é um desafio e isso começa já na obtenção de um CNPJ.

Por isso, muita atenção aos pontos abaixo antes de iniciar seu processo de abertura de empresa!

1. Conte com o suporte de um contador

A primeira dica, sem dúvidas, é contar com o suporte de um especialista já nos primeiros passos. Se você for abrir uma empresa como MEI (Microempreendedor Individual), não é obrigatório contratar um contador e o processo pode ser feito inteiramente pela internet. Mesmo assim, vale a pena consultar um profissional de Contabilidade para tomar as ações necessárias de acordo com a legislação da sua cidade. E não precisa colocar a mão no bolso para isso: a Rede Contadores do Bem atende gratuitamente pessoas interessadas em abrir empresa como MEI.

Agora, se a opção for abrir uma ME (Microempresa), a contratação de um contador será obrigatória na abertura e na gestão de sua empresa. Para quem atua como freelancer, existem bons planos de contabilidade online que podem ser muito mais acessíveis para quem não pretende ter funcionários ou não realiza emissão de grande volume de notas fiscais.

2. Defina seu modelo de tributação e atividades econômicas com cautela

Já falamos no ponto acima que você pode abrir empresa como freelancer nos modelos de MEI e ME e esta será uma das decisões mais importantes a ser tomada neste importante passo da sua vida profissional. o contador poderá auxiliá-lo nessa decisão, principalmente orientando-o quanto ao pagamento de impostos dentro de cada modalidade.

Se por um lado você pode ganhar mais como ME, a tributação também é maior (até 20% por valor faturado, dependendo do tipo de serviço que irá prestar). Como MEI você tem um imposto unificado por volta de R$ 50,00, mas também tem um teto de quanto pode faturar por ano, o que pode limitar seu crescimento.

Após a escolha do modelo tributário, você irá definir também quais atividades econômicas constarão no seu CNPJ, que serão os serviços que poderá prestar aos seus clientes. Vale lembrar: mudanças em contrato social costumam ser custosas, então se há algum serviço que planeje prestar no futuro, você já pode incluí-lo na abertura de sua empresa.

3. Escolha bem seu endereço comercial

Por mais que execute os serviços a partir do seu home office, ainda sim precisará de um endereço comercial. As regras sobre tipo e localização do imóvel, bem como alvarás necessários, variam de acordo com a atividade econômica da empresa e a cidade onde está sediada.

Portanto, uma boa saída para quem pensa em abrir empresa como freelancer e não quer se preocupar com burocracias é buscar algum plano de endereço comercial e fiscal. Este tem se tornado um modelo bastante comum para profissionais independentes, que buscam o serviço de domicílio fiscal junto a coworkings.

Fica a dica de escolher uma opção que ofereça também uma boa localização para informar em seu site ou outras formas de divulgação, além da possibilidade de locação de salas para eventuais reuniões com os clientes.

4. Pense em um nome que seja o reflexo de sua experiência

A escolha do nome também é uma decisão importante para a sua empresa! Como MEI, você pode optar por diferentes variações para seu nome próprio. Se for o caso, pense em como as pessoas já o conhecem profissionalmente, isso ajudará elas a reconhecerem a sua empresa também!

Agora, se for abrir empresa como freelancer no formato ME, abrem-se as possibilidades: você pode usar tanto o nome próprio quanto optar por um nome fantasia. Pense com cuidado, ambas alternativas são boas, desde que realmente representem a imagem que você quer passar para o mercado e para os seus clientes.

5. Certifique-se de todos os requisitos

Por fim, vale lembrar que o processo de obtenção de CNPJ tem diferenças em cada cidade, mesmo que pequenas. Certifique-se junto ao seu contador ou procure o auxílio de órgãos da Prefeitura ou de instituições como Sebrae para ter certeza de que está tudo coberto.

O que você menos vai querer depois que começar a trabalhar como um freelancer formalizado é ter que se preocupar em refazer parte do processo por causa de um pequeno erro que cometeu lá atrás!

Está pronto para ser um empreendedor?

Embora muitos freelancers não se vejam como tal, se você optar por essa carreira precisa começar a encarar a si mesmo como um empreendedor. Por mais que não tenha grandes ambições quanto ao crescimento do seu negócio e ao número de clientes que quer alcançar, tratar a si mesmo desta forma com certeza ajudará a tirar o melhor proveito do caminho que escolheu!

Quer entender melhor como um plano de endereço comercial pode ajudar a dar seus primeiros passos como freelancer regularizado? Saiba mais no site da Smart Escritórios Inteligentes!

Categorias
Administração Empreendedorismo Escritórios Escritórios Virtuais Produtividade Reunião

Equipes remotas: dicas para uma gestão a distância de sucesso

Empresas com times distribuídos por diferentes partes do mundo (ou até na mesma cidade) já são uma realidade  para empresas sediadas em países como Estados Unidos, Japão, França e Suécia. Neste último, inclusive, o trabalho remoto faz parte do dia a dia de 51% dos negócios por meio da política do home office, segundo pesquisa da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Aqui no Brasil, sabemos que essa tendência ainda está seguindo seus primeiros passos, mas, ainda assim, já temos empresas sendo criadas e remodeladas considerando equipes remotas, desde os pequenos negócios, que atuam com times de freelancers, até as grandes organizações, que oferecem mais flexibilidade para seus colaboradores.

Os benefícios em se apostar no trabalho remoto são vários: redução de custos em escritório e deslocamento, maior produtividade e qualidade de vida, entre muitos outros. Porém, todas essas vantagens vêm também com um importante desafio: como adaptar sua gestão e liderança para conduzir a performance dessas pessoas, que muitas vezes sequer conhece pessoalmente?

Dicas para facilitar sua gestão de equipes remotas

Neste artigo, reunimos algumas dicas principais para você liderar equipes remotas, conduzindo os membros do time à melhor performance e garantindo que os resultados sejam positivos. Confira abaixo!

Usar ferramentas de gestão de projetos e de comunicação

O primeiro segredo para gerenciar uma equipe à distância é escolher as ferramentas certas para dar suporte a você. Pense em todas as reuniões de alinhamento e briefings que faria pessoalmente, como eles poderiam ser transformados para auxiliar o teletrabalho?

Provavelmente você precise focar em dois tipos de ferramentas principais: gestão de projetos e comunicação. Para gerenciar demandas diversas sem lotar as caixas de e-mail ou precisar fazer ligações com frequência, plataformas como Trello, Pipedrive ou BrigthPod podem ajudar. Na hora de escolher, o fundamental é que você defina muito bem os diferentes processos da empresa e os faça refletir em uma dessas ferramentas, tornando as interações entre a equipe simples e rápidas.

Para comunicação, o Skype já é um velho conhecido, mas você também pode contar com o Appear.in para videochamadas e com o Slack para troca de mensagens instantâneas, que podem ser divididas em tópicos de discussão.

Manter recorrência no contato

Já que falamos em comunicação, por mais que não haja uma pauta específica, é importante manter recorrência na comunicação com seu time. Pense que equipes remotas não costumam ter a oportunidade de “troca de ideias de corredor”, como acontece nos escritórios.

Por isso, defina horários pré-fixados para reuniões de alinhamentos gerais e também para falar sobre os principais projetos. Não há problema em fazer reuniões curtas, de 15 ou 20 minutos, desde que todo o time possa estar na mesma página.

Além da vantagem operacional, esta interação ajuda na motivação para quem trabalha “sozinho”, seja seu colaborador, seja você como empreendedor.

Focar na produção, não nos horários

Uma grande lição para líderes de equipes remotas é aprender a focar primeiro na produtividade e não nos horários de início e fim de trabalho. Com o tempo, você percebe que muito mais importante do que estar na frente do computador é entregar todas as demandas no prazo desejado.

E por que isso é importante? Muitas vezes, os gestores de equipes remotas ficam preocupados em garantir que os funcionários estejam realmente trabalhando e acabam esquecendo que, mesmo para quem faz home office, existem pausas necessárias, como o intervalo do almoço ou do cafezinho para distrair a cabeça.

Uma dica para dar segurança a você como líder neste sentido, é estabelecer metas de produção de acordo com o tempo médio de execução para cada atividade.

Compartilhar resultados

Outra realidade comum para os times que trabalham à distância é que os resultados ficam concentrados em áreas específicas ou, até mesmo, no próprio líder. Para que a motivação em relação às metas se mantenha alta, é fundamental que você encontre soluções para compartilhar os pontos positivos do trabalho.

Pode ser um momento da reunião com todo o time, pode ser um dashboard compartilhado ou até mesmo uma simples newsletter interna.

Promover integração e team building

Por fim, vale lembrar que pessoas que se conhecem melhor (mesmo que virtualmente), conseguem trabalhar juntas com mais facilidade. Busque alternativas para que os membros do seu time compartilhem entre si opiniões, projetos, hobbies e interesses. Essa integração ajuda, inclusive, o surgimento de grupos interdisciplinares e de lideranças secundárias, fundamentais para o sucesso do negócio.

E você pode promover isso de maneira formal também: que tal organizar um encontro anual com todo o time? Ou promover um team building virtual a cada mês? Use a criatividade para conectar as pessoas da sua equipe!

O sucesso para equipes remotas está na conexão!

Com base nas dicas deste artigo, você deve ter percebido uma palavra presente em todas elas: conexão. Seja para alinhamento de projetos, comunicação ou celebração de resultados, o que vai garantir o sucesso de uma equipe sempre será a interação entre as pessoas.

E não precisa se preocupar, esta não é uma missão impossível. Assim como você se relaciona com amigos e família de forma muitas vezes virtual, com certeza é capaz de liderar uma equipe remota que se mantém coesa e produtiva!

Você gerencia uma equipe remota? Então saiba como ser um líder de excelência!