Categorias
Produtividade

10 pontos para não esquecer ao fazer entrevista de emprego

Recrutar pessoas para fazer parte do seu negócio nunca é tarefa fácil. Você precisa, em poucos contatos e com poucas informações, entender se alguém é o melhor profissional para integrar seu time e ajudá-lo no crescimento da empresa. Algo ainda mais complexo quando não teve experiência anterior para isso e precisa dividir seu tempo como empreendedor entre tantas outras responsabilidades. Por esta razão, para que consiga contratar de forma mais eficiente, vamos falar neste artigo sobre dicas essenciais para fazer entrevista de emprego e não errar na contratação!

Por que a entrevista é uma etapa tão importante?

Nas pequenas empresas, os recursos são escassos, por isso, não há tanto espaço para o erro na hora da entrevista para contratação. Por mais difícil que seja avaliar as pessoas, portanto, você precisa ter o máximo de assertividade para evitar o turnover ou mesmo a seleção de um profissional pouco qualificado.

Além disso, vale lembrar que, com desemprego em alta, você terá um desafio ainda maior ao lidar com o volume de candidatos e toda a ansiedade envolvida nesta situação, que pode levar a mentiras ou manipulações sobre o currículo.

Como fazer entrevista de emprego com assertividade

Listamos abaixo 10 fundamentos que toda entrevista de emprego que você fizer precisa considerar. Confira:

1.Planeje sua vaga

Muitos processos seletivos têm resultados abaixo do esperado por causa de uma fase ainda anterior à contratação: a definição da vaga. Mais do que divulgação da oportunidade, esta é uma etapa de planejamento em relação ao perfil que deseja ter como parte de seu time.

Por isso, todos os envolvidos na contratação e, posteriormente, na gestão dessa pessoa, devem participar da descrição da função e da seleção de habilidades e competências mais importantes para a função. Lembre-se: não existe funcionário perfeito, portanto, escolha aqueles critérios que realmente serão importantes a serem analisados na hora em que for fazer entrevista de emprego.

2. Vá além do currículo

Com a entrevista agendada, é obrigatório analisar o currículo do candidato. Mas não fique apenas nas informações que estão neste documento: procure pelo perfil do interessado em redes profissionais como o LinkedIn, busque informações sobre a cultura das empresas em que já trabalhou e entenda mais sobre sua formação. Essa pesquisa com certeza irá ajudar na elaboração de perguntas mais profundas e precisas para fazer entrevista de emprego com mais qualidade.

3. Faça perguntas pessoais

Sim, a entrevista para contratação é um momento profissional, mas nada impede que você faça perguntas pessoais ao candidato. É claro, sem entrar em detalhes muito íntimos, mas buscando conhecer um pouco mais sobre a pessoa que deseja fazer parte de sua empresa.

Pergunte sobre onde e com quem mora, sonhos para a carreira, hobbies que pratica nas horas livres e filmes e livros favoritos. Esse tipo de pergunta irá permitir que você vá um pouco além e entenda seu candidato como uma pessoa completa, não apenas como um profissional.

4. Explore competências

Competências, ao contrário de habilidades, não podem ser treinadas e, também, são difíceis de serem avaliadas. Por isso, procure informações e dicas sobre entrevistas por competências, incluindo algumas perguntas em sua conversa que tenham objetivo de mostrar como o candidato lida com diferentes situações.

Algumas sugestões são questionar sobre como lidou com algum conflito no trabalho, o que fez ao receber uma meta difícil de ser batida ou como reagiu a algum feedback.

5. Teste habilidades

As habilidades, por sua vez, podem ser facilmente manipuladas pelo candidato. Se a sua vaga exige habilidades técnicas para ser executada, portanto, considere a possibilidade de realizar um teste prático antes ou depois de fazer a entrevista de emprego. Alguns testes comuns em processos seletivos são redação (para quem precisa redigir e-mails ao público), excel ou idioma estrangeiro.

6. Identifique conexões com o negócio

É mais fácil ter sucesso na contratação quando o candidato tem alguma conexão com o negócio, pode ser quanto a valores, estratégia ou mesmo por ter atuado no setor anteriormente. Ao longo da entrevista, busque entender se essas relações existem, caso contrário, a pessoa provavelmente terá dificuldade em se encaixar na cultura da empresa.

7. Não se embase em preconceitos

Antes de entrar na sala de entrevista, deixe seus preconceitos pessoais do lado de fora. É comum julgar candidatos por sua formação em uma universidade pouco renomada, por sua experiência pouco significativa ou pela ausência de cursos e atividades de aperfeiçoamento. Saiba, entretanto, que nem sempre são esses fatores que irão determinar um bom profissional.

8. Não entendeu? Pergunte de novo!

A entrevista é um momento muito importante e em que a comunicação deve fluir bem entre dos dois lados. Caso não tenha entendido a resposta de seu candidato, ou tenha achado que foi muito evasiva, não perca a oportunidade de pedir para ele repetir a sua resposta – ou pode perder um bom elemento para a avaliação.

9. Marque outra conversa

É comum que os processos seletivos tenham mais de uma etapa e isso não é por acaso. Encontrar o candidato em momentos distintos também é uma oportunidade de perceber como ele se comporta de maneira mais clara, eliminando toda a ansiedade e nervosismo do primeiro encontro. Mesmo que seja apenas uma conversa final de 15 minutos, se está em dúvida, agende esta outra etapa no processo seletivo.

10. Ofereça um retorno

Selecionando ou não seu candidato ao fazer entrevista de emprego, é muito importante que ofereça um retorno, com feedbacks claros sobre o processo seletivo. Para quem entrar para a sua equipe, isso ajudará a entender o porquê de ser escolhido e o que ainda tem como pontos de melhoria. Para quem não passou na seleção, fica a oportunidade de desenvolvimento para próximas oportunidades e uma excelente imagem sobre a sua empresa.

Permita-se arriscar quando preciso!

Por fim, cabe lembrar que, ainda que seja um processo crítico para a sua empresa, às vezes você terá que arriscar-se na contratação e deixar espaço para o erro ao fazer entrevista de emprego. Nem mesmo profissionais de Recursos Humanos acertam em todas as seleções, é natural, portanto, que você erre como empreendedor ao entrevistar os profissionais que farão parte de sua equipe. O mais importante é se lembrar que seu trabalho não termina nessa etapa, ainda será preciso oferecer todas as ferramentas necessárias para o desenvolvimento dessa pessoa dentro do seu time, de forma a manter sua cultura corporativa e alcançar os melhores resultados!

Categorias
Administração Empreendedorismo Escritórios Produtividade

Mapas Mentais: o que são e como usar nas empresas!

Você já teve o sentimento de que não existe uma forma eficiente de organizar todas as ideias que surgem para o seu negócio e de interligar projetos e estratégias de forma clara e visual? Se a resposta for positiva, saiba que este fator pode estar impedindo sua empresa de alcançar melhores resultados e de se tornar mais produtiva. Caso esta seja uma preocupação real para você como empreendedor, saiba que utilizar ferramentas que o auxiliem a ter uma maior visão sistêmica das diferentes áreas pelas quais é responsável pode ser fundamental. Por isso, neste artigo vamos falar sobre mapas mentais e sobre como eles podem ser úteis para a sua gestão.

O que é um mapa mental?

Um mapa mental tem como premissa principal a interligação de uma questão central a questões secundárias, terciárias e assim por diante. Esta nada mais é do que uma ferramenta de gestão capaz de relacionar e organizar conteúdo relevante para auxiliar em planejamentos, gestão de projetos e tomadas de decisão. É como se realmente fosse feito um mapa do que está na sua mente – assim como na mente de seus sócios e colaboradores.

O mapa mental foi desenvolvido no início da década de 1970, pelo escritor e consultor em educação Tony Buzan, com o objetivo de ajudar as pessoas a liberar o potencial do cérebro. Essa ferramenta pode ser uma poderosa aliada em sua gestão, uma vez que permite compreender de forma visual como diferentes ações, ideias e estratégias podem estar relacionadas ao ordenar pensamentos correlatos de forma lógica.

Você pode criar um mapa mental para auxiliar diferentes etapas e demandas de sua empresa, como planejamento estratégico, desenvolvimento de projetos e criação de uma nova área, por exemplo. Esta também pode ser uma ferramenta utilizada de forma colaborativa ou mesmo individual, como forma de colocar no papel o que está em sua cabeça e facilitar a execução.

Softwares para criar mapas mentais e aumentar a produtividade

Mapas mentais podem ser desenhados à mão ou montados com post-its, mas, na hora de registrá-los e armazená-los, nada melhor do que contar com uma ferramenta. A boa notícia é que existem diferentes softwares que o ajudam na elaboração de seu mapa mental, confira os principais abaixo:

FreeMind

O FreeMind é um software gratuito que você pode instalar em seu computador para criar diagramas para diversos objetivos, inclusive mapas mentais. Ele tem uma interface bastante simples e fácil de utilizar, oferecendo cores, ícones e formas personalizáveis.

MindMeister

O MindMeister é um software online para criação de mapas mentais, com preços que começam em US$ 6 por mês. Os principais benefícios dessa ferramenta são a possibilidade de colaboração de vários usuários em um mesmo projeto, além da integração com um gestor de tarefas relacionado ao seu mapa mental. A ferramenta também é muito visual e capaz de criar diagramas para apresentações elaboradas.

MindNode

O MindNode é uma ferramenta para criação de mapas mentais pensada para devices da Apple e com versões para desktop e aplicativos. É um software bastante simples de usar e que permite elaborar diagramas com visual diferenciado.

Xmind

O Xmind é um dos softwares online mais utilizados para criação de mapas mentais em todo mundo, bastante reconhecido por suas funcionalidades, como sincronização dos arquivos na nuvem e elaboração de apresentações em slides. Existe uma versão gratuita mais simples e os planos pagos começam em US$ 79 por ano.

Experimente: crie um mapa mental para a sua empresa

Agora que já conhece a utilidade dos mapas mentais nas empresas, que tal começar a elaborar alguns para auxiliar a sua gestão e aumentar a produtividade do seu negócio? Comece de forma simples, criando diagramas para reuniões de brainstorm ou planejamento de pequenos projetos. Com o tempo, a criação de um mapa mental poderá se tornar uma etapa fundamental para a definição das mais diversas estratégias, permitindo a conexão entre ideias da equipe e uma melhor visão sistêmica sobre como atingir os objetivos esperados.

Categorias
Administração Empreendedorismo Produtividade Reunião

10 ferramentas de produtividade para micro e pequenos empresários

As ferramentas de produtividade costumam ser excelentes aliadas. Afinal, todo micro e pequeno empresário sabe como a rotina de empreendedor pode ser muito menos produtiva do que gostaria, principalmente quanto às atividades que realmente precisam ser desempenhadas pelo gestor para garantir o crescimento do negócio.

Isso é comum, afinal, este tipo de empreendedor, frequentemente precisa se envolver também em tarefas relacionadas a gestão de pessoas, finanças, vendas e outras áreas.

Mas o que fazer quando não existe alternativa para fugir dessas responsabilidades? O melhor caminho é aprender a produzir mais em menos tempo!

Dicas de ferramentas de produtividade para empresas

Para ajudá-lo na missão de aumentar sua produtividade e conseguir focar sua energia no que é realmente importante para o negócio, listamos a seguir algumas dicas de ferramentas  de produtividade focadas em gestão de tempo, finanças e controle de tarefas para começar a organizar melhor suas atividades. Confira:

  1. SLACK

O Slack está se tornando a ferramenta de comunicação mais querida entre as startups e as pequenas empresas. Disponível em apps para Android, iOS e Windows Phone, além da versão para desktop, este software tem como objetivo facilitar a comunicação entre os times, evitando o envio excessivo de e-mails.

No Slack, você pode criar canais de conversa de acordo com os tópicos relevantes no dia a dia da empresa e também manter conversas privadas com usuários dentro do time, o que facilita a interação entre as diferentes áreas e a resolução rápida de dúvidas e problemas. Mais uma vantagem em utilizar o Slack é sua integração com outros softwares de produtividade, como Trello, Wunderlist, Todoist e Google Calendar.

  1. PIPEFY

O Pipefy é uma ferramenta de produtividade focada em gestão de projetos com templates customizáveis para diferentes áreas de atuação ou do negócio. Entre os modelos disponíveis, estão produção de conteúdo, vendas, finanças, desenvolvimento de software e recursos humanos. Entre os recursos principais, estão a possibilidade de gerar relatórios e de integração com ferramentas como Slack ou Zendesk.

  1. TRELLO

Outra ferramenta de gestão de projetos bastante popular é o Trello, software gratuito que define a si mesmo como “uma lista cheia de listas”. Ao criar um quadro neste aplicativo para um determinado projeto, você pode estabelecer suas etapas e incluir tarefas e atividades em cartões, que permitem organizar comentários, checklists, prazos e responsabilidades.

  1. GOOGLE DRIVE

O Google Drive é a ferramenta do Google para armazenamento e criação de documentos na nuvem, algo muito importante para que consiga acessar seus arquivos em qualquer lugar e, principalmente, para que mantenha um backup de segurança. É possível, ainda, compartilhar documentos e pastas com outros colaboradores, permitindo, inclusive, a edição de um mesmo arquivo simultaneamente.

  1. TODOIST

O Todoist é uma lista de tarefas digital, que pode ser consultada e atualizada pelo computador ou pelo aplicativo no celular. Esta é uma excelente ferramenta para você organizar sua produção diária, além de ajudar a não esquecer de nenhuma tarefa ou responsabilidade recorrente. Este software tem como diferenciais a possibilidade de receber lembretes, de compartilhar tarefas com outros usuários e de analisar a sua produtividade, de acordo com o que fez em um dia e com o que conseguiu cumprir de prazos.

  1. TOMATO TIMER

O Pomodoro é uma técnica de produtividade que ajuda a manter o foco, gerenciar prazos e utilizar o tempo de forma mais eficiente. Ela sugere que você intercale 25 minutos de foco total em suas atividades, seguidos por cinco minutos de descanso para olhar as redes sociais, ir ao banheiro ou tomar um café. Após quatro blocos de trabalho, é recomendado fazer um intervalo maior, de 10 a 30 minutos.

Para testar essa prática, uma ferramenta útil é o Tomato Timer, um verdadeiro despertador para manter o foco. Existem também aplicativos para celular, como o Brain Focus.

  1. QIPU

O Qipu é o software desenvolvido pelo Sebrae para empreendedores que são MEI ou optantes do Simples Nacional. Disponível para desktop, Android e iOS, esta ferramenta é um sistema de gestão para ajudar a manter organizados fluxo de caixa e obrigações contábeis, de forma bastante intuitiva e simplificada.

  1. EVERNOTE

Sabe aquelas anotações que você faz a todo momento, no bloco de notas do celular, no caderno ou em qualquer papel que tenha à mão? O Evernote é uma das ferramentas de produtividade que ajudam você a manter todas as suas notas em um só lugar, podendo ser acessado pelo computador ou pelo celular. Entre os diferenciais desta ferramenta, está a possibilidade de busca e de organização das anotações utilizando etiquetas.

  1. RESCUE TIME

Esta é uma ferramenta para ajudar os mais indisciplinados a produzir mais em menos tempo, uma vez que ajuda a perceber onde os minutos são desperdiçados. O Rescue Time é um software que roda em seu celular e computador, monitorando quanto tempo passa acessando cada site ou aplicativo. Você pode inclusive definir metas a cumprir, como acessar as redes sociais por um tempo máximo a cada dia.

  1. ORGANIZZE

Nossa última indicação de ferramentas de produtividade é para você colocar as finanças de sua empresa em dia, sem se preocupar em passar horas lidando com planilhas de excel. O Organizze é um software de gestão financeira em que você consegue organizar fluxo de caixa e lista de clientes e fornecedores, além de emitir notas fiscais e criar e enviar novas propostas.

O quanto vale a sua produtividade como empreendedor?

Como empreendedor, não há dúvidas de que cada minuto que dedica ao desenvolvimento de seu negócio é fundamental. O importante para crescer de forma saudável, entretanto, é que você consiga administrar da melhor forma o seu tempo – ou acabará sobrecarregado e, ainda assim, sem conseguir dar conta de todas as responsabilidades. Que tal, então, começar a testar algumas das ferramentas de produtividade que indicamos para entender como o seu tempo pode render mais e se tornar um ativo ainda mais valioso para a sua empresa?

Você tem mais alguma indicação de ferramentas de produtividade ou aplicativo para aumentar a performance no dia a dia como empreendedor? Compartilhe conosco aqui nos comentários deste artigo!