Categorias
Administração

Seja um líder com qualidade de vida

Como ter uma grande Liderança sem prejudicar sua qualidade de vida? 

Quando falamos em liderança, associamos rapidamente a um líder por trás de tudo, uma cabeça pensante organizando todo o tabuleiro. 

Idealizamos quase um ser “superior” capaz de agir sempre o melhor possível, porém muitas vezes não nos damos conta que um líder é uma pessoa normal, como qualquer na empresa, tendo a sua função de destaque, mas ainda assim sendo uma pessoa normal.

Essa visão idealizada, muitas vezes acaba sendo absorvida pelos líderes e gestores, e acabam resultando neles em problemas gravíssimos: o excesso de trabalho, a busca incessante (acima de tudo) pelo sucesso e uma ansiedade (que pode se tornar algo pior) fortíssima para que tudo dê certo.

Dessa forma, é comum muitos líderes abdicarem da qualidade de vida em prol de se tornar um grande líder. 

Não é raro ouvir histórias de líderes famosos de muito sucesso, que praticamente destruíram suas vidas sociais e perderam muitos amigos e se afastaram dos familiares. Mas esse não é nosso foco hoje.

Nosso foco hoje é entender que dá sim, para se tornar um grande líder e ter uma qualidade de vida muito boa.

qualidade-liderança

Um bom líder com uma boa qualidade de vida 

Buscar a excelência em sua profissão não é algo errado, muito pelo contrário, é algo muito bom, que irá trazer resultados incríveis. O que temos que ter em mente, que é prejudicial, são os excessos. 

Mas chega de falar em problemas, vamos focar em pontos importantes para ser um bom líder e garantir uma qualidade de vida.

Qualidade de vida segundo a OMS é “a percepção do indivíduo de sua inserção na vida, no contexto da cultura e sistemas de valores nos quais ele vive e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações”. 

Trazendo para o contexto do nosso texto, podemos definir a qualidade de vida, como o bem-estar do líder dentro e fora da empresa, na vida profissional e social.

Sejamos sinceros, é muito bom e recompensador trabalhar e ter sucesso, mas se isso não trazer felicidade e uma sensação de vida fora do trabalho, terá algum sentido? Então, trabalhar demais e não dar o devido espaço para viver, será prejudicial para qualquer líder. 

Em alguns outros setores, o excesso de trabalho até poderia trazer alguma “vantagem” para o colaborador e empresa. Mas com a liderança, isso com certeza não irá ajudar, muito pelo contrário, um líder precisa estar bem para refletir isso em toda a equipe. 

E ele não precisa estar 24 por dia trabalhando, muitas vezes ele nem vai precisar ficar todo o tempo na empresa.

Um líder deve esquecer em alguns momentos assuntos relacionados a empresa, deve ter tempo com sua família e amigos, ter um hobby/passatempo, praticar algum esporte (esportes são excelentes como um todo para a qualidade de vida), cuidar da saúde, estudar, aprender algo que sempre teve interesse, entre outras coisas. 

Sabemos que listamos bastante coisa, mas incluindo algumas, no seu dia a dia, vai melhorar e muito a sua qualidade de vida. 

Mesmo na empresa será possível ter qualidade de vida de uma forma que reflita positivamente na sua vida, como um todo. Vamos para alguns pontos importantes que todo líder deve fazer, seja um líder sem prejudicar a sua qualidade de vida.

Comemore todas as vitórias 

Ter uma visão otimista será um grande diferencial para qualquer líder. A equipe será muito mais produtiva se a positividade exalar do líder. Lembre que a equipe será um reflexo do seu líder.

Não se deixe abater por problemas e dificuldades, eles irão ocorrer. Você pode tentar ao máximo evitá-los, mas em alguns momentos eles irão aparecer

Mas também terão muitas vitórias para toda a equipe e para o líder, sempre comemore e valorize todos os envolvidos, faça das vitórias momentos recompensadores para todos e para você.

Tenha organização

Esse é um ponto-chave para todo líder, saber organizar. Com uma organização coesa e estruturada tudo irá ocorrer dentro disso. 

Estabeleça prioridades, tenha foco, lembre de quanto tempo você e os colaboradores terão para executar as atividades, com isso sempre estabeleça metas reais e possíveis, para tornar tudo possível sem afetar o emocional das pessoas.

Quando estiver na empresa, acompanhe o desenvolvimento, não deixe para descobrir e algo deu errado só no final do dia, o líder deve sempre estar alguns passos a frente.

Divida todo o trabalho 

Como forma de continuar focando na organização, saiba como dividir o trabalho. Atribuir responsabilidades será essencial, um líder não pode e nem deve fazer tudo sozinho.

Tendo colaboradores competentes e capazes, por trás de tarefas o líder poderá ter a confiança que o melhor está sendo feito. Saiba se comunicar de maneira clara para que todos entendam, e confie na sua equipe.

Conclusão

No artigo de hoje, focamos em como ser um líder sem prejudicar a qualidade de vida. Trouxemos pontos importantes para focar dentro e fora da empresa, para que você tenha sucesso na sua profissão e também na sua vida. Esperamos que essas dicas sejam valiosas para você e que se não estiver praticando, comece a pôr em prática imediatamente.

Para mais dicas sobre liderança e empreendedorismo, continue lendo nosso blog e leia o livro “O Empreendedor Smart”, terão excelentes dicas para ser um empreendedor de sucesso.

Agradecemos a leitura e nos vemos em breve.

Categorias
Empreendedorismo

Qual a importância da liderança na crise?

Você sabe a importância de um líder durante uma crise? O texto de hoje irá mostrar a importância e as características que um líder deve possuir para lidar com crises.

Estamos no meio de uma crise global ocasionada pelo COVID-19, durante esses período evidenciou-se a importância de uma boa liderança nas empresas, para poder superar esse momento.

No artigo de hoje, vamos entender a importância de uma boa liderança na crise e, além disso, traremos excelentes dicas para todos os líderes melhorarem o relacionamento com a sua equipe.

Qual a importância de liderar na crise?

A função de um líder é encontrar a melhor forma de conduzir a sua equipe. Como ficou evidenciado, principalmente durante a pandemia, a liderança será ainda mais importante em momentos de crise.

Houveram muitas mudanças, em várias empresas os colaboradores passaram a atuar remotamente em home office. E todas essas mudanças tiveram que ser absorvidas por diversos líderes, a fim de poder manter a empresa de pé e funcionando da melhor forma.

A importância da liderança na crise é gigante. Podemos dizer, que sem uma liderança correta, muitas mais empresas teriam fechado nesse último ano. Porém, algumas empresas souberam resistir aos impactos e podemos ter certeza que não foi por sorte. Podemos ter a certeza que foi devido a uma excelente gestão de crise, feita pelos líderes dessas empresas.

Como uma analogia, podemos dizer que o líder é o técnico do time e os colaboradores são os jogadores, o período de crise seria o momento que o time está perdendo o jogo. Nesse momento o técnico muda a formação do time, faz algumas substituições e o time melhora, dessa forma consegue virar o jogo. As peças executaram o que foi passado, porém a grande estratégia foi feita pelo técnico.

Podemos ir além nessa analogia, a sinergia criada entre o técnico e seu time será a força por trás de tudo. O líder deverá conhecer o seu time, saber das dificuldades e qualidade de todos os seus liderados, para dessa forma saber o momento certo de agir e a melhor forma de pôr em prática. O líder é o maestro de uma orquestra, se ele perder a concentração ou cometer um erro, toda a orquestra irá errar a nota.

Crie um bom ambiente para a sua equipe 

Independente do momento que a empresa esteja passando, o líder deverá manter um bom ambiente para a sua equipe trabalhar. Somente com um ambiente seguro e confortável a equipe terá a confiança para poder superar qualquer crise. 

A liderança na crise deverá ser muito parecida com a liderança em qualquer situação, por isso é fundamental ter uma liderança excelente em qualquer momento, para ela ser ainda mais forte durante qualquer dificuldade.

Se a empresa atuar de forma remota, mesmo assim o bom líder deverá criar um bom ambiente, estipular horários justos e momentos para reuniões onlines, ele deverá passar toda a tranquilidade que o momento pede. Outro ponto muito importante, em home office ou de forma presencial, será a empatia, vamos falar mais sobre ela, no próximo item.

Tenha Empatia! 

Essa pandemia nos ensinou muitas lições, muitas empresas tinham experiências com tipos de crise, fosse por dinheiro ou problemas administrativos, praticamente toda a empresa já enfrentou crises, mas não estavam preparadas para uma pandemia mundial com um número tão grande de mortos, que infelizmente ainda cresce.

Uma das lições que essa pandemia trouxe foi com relação ao lado humano, muitas empresas tratavam seus colaboradores como peças sem sentimentos e emoções, como simples máquinas que executavam o serviço.O bom líder, sendo sua liderança na crise ou em momentos “normais”, deverá valorizar o lado humano, ter empatia pelo próximo, se pôr no lugar, entender que fatores externos irão influenciar no trabalho do colaborador.

Muitas pessoas perderam amigos e entes queridos na pandemia, dessa forma o líder deve saber e entender que seus colaboradores irão precisar dele. Ter um bom diálogo, saber ouvir, ser justo e humano são características que nenhum líder pode abrir mão. Dessa forma a equipe verá no líder um amigo e alguém em quem confiar. 

Reconheça sua equipe 

Reconhecer a sua equipe é algo que o líder deve fazer diariamente. O líder é aquele que muitas vezes irá cobrar, isso é normal, reconhecer a sua equipe não é fechar os olhos para seus erros, reconhecer é saber elogiar e valorizar quando as coisas são bem feitas.

Ter equilíbrio entre cobranças e reconhecimento será fundamental para qualquer liderança. A liderança na crise não deverá esquecer disso, sabemos que momentos de crises são mais tensos e podem deixar qualquer líder nervoso, porém o bom líder será aquele que mesmo no pior momento, irá reconhecer os esforços da sua equipe, pois sabe que é só com ela que o líder/empresa irá vencer a crise.

Conclusão

No texto de hoje, aprendemos a importância da liderança na crise. A liderança na crise é tão importante, talvez mais do que em tempos “normais”, porque será a partir do líder que a empresa irá poder superar qualquer obstáculo.

Gostou desse artigo? Continue lendo nosso blog para outros artigos sobre liderança e empreendedorismo. Acesse nosso canal no YouTube para vídeos sobre os mesmos temas.

Agradecemos a leitura e nos vemos em breve.

Categorias
Administração

Desafios e vantagens no crescimento da liderança feminina no mercado

No artigo de hoje vamos entender os desafios que as mulheres enfrentam na sociedade e dentro das empresas. Também vamos entender as vantagens da liderança feminina no mercado de trabalho.

Infelizmente ainda em 2021 temos que lidar com o preconceito contra mulheres e minorias. Esse é um preconceito da nossa sociedade, que afeta o mercado de trabalho e os mais altos cargos de liderança.

Vamos entender a dura realidade que a maioria das mulheres enfrentam nos dias de hoje e de que forma isso afeta seus salários e cargos dentro das empresas e vamos entender também o porquê existem tão poucas mulheres atuando em cargos de liderança.

Realidade feminina no mercado de trabalho

Vivemos em uma sociedade machista, isso é inegável. Dessa forma esse reflexo traz o mesmo problema para o mercado de trabalho. Além de todas as dificuldades que mulheres (e minorias) enfrentam na sociedade, como assédio, violência e discriminação, também precisam enfretrar essas mesmas coisas dentro do seu trabalho.

Diferenças salariais são notadas entre homens e mulheres com o mesmo nível de conhecimento, dessa forma, fica evidente que enfrentar esse meio será um desafio para todas as mulheres. Porém quando olhamos para esse mesmo cenário, mas para cargos de liderança, as diferenças são ainda maiores.

Já escrevemos um artigo sobre liderança feminina, não deixe de ler. Ele servirá como um complemento para o texto de hoje, evidenciando a importância das mulheres em cargos de liderança.

Como uma parcela muito menor de mulheres atuando em cargos de liderança, a liderança feminina fica ainda enfraquecida, porém felizmente, nos últimos anos as mulheres estão crescendo na sociedade e em cargos de liderança.

Dessa forma, a tendência é que essa parcela cresça cada dia mais. Mesmo com essa evolução elas ainda são uma parcela pequena na liderança, isso só evidencia um passado tão machista e preconceituoso contra a mulher, onde se criou um estereótipo que lugar de mulher era dentro de casa apenas. Felizmente, sabemos hoje que isso era apenas preconceito e que as mulheres podem ser o que elas desejarem (assim como os homens).

mulheres-lideres

Desafios da liderança feminina

Embora o preconceito esteja sendo superado aos poucos, ele ainda existe e é muito forte. Um dos maiores desafios da liderança feminina é conseguir a aceitação dentro das empresas, pesquisa feita pela IPSOS mostrou que 30% das pessoas entrevistadas sentiam-se desconfortáveis tendo mulheres como líderes. Esse desafio é ainda maior dentro de empresas mais antigas e fechadas para mudanças.

Com essa dificuldade evidenciada, o grande desafio da mulher, infelizmente, é demonstrar que são capazes de atuar nesses cargos. Vamos trazer alguns dos muitos pontos positivos em ter uma mulher ocupando um cargo de liderança, para dessa forma reforçar ainda mais a importância da liderança feminina e abrir os olhos de quem ainda tem um pensamento discriminatório e arcaico.

Pontos positivos da liderança feminina:

  • Mulheres são maioria nas universidades (cerca de 60%), dessa forma as mulheres sempre estão buscando desenvolvimento e conhecimento. Dessa forma a liderança feminina mostra-se extremamente capacitada;
  • Mulheres são conhecidas pela sua garra e por persistirem até superar as dificuldades. Isso ficou mais claro com o crescimento de mulheres em cargos de liderança, mesmo nadando contra a maré elas estão conseguindo (imagine em um cenário igualitário);
  • Mulheres costumam ter um maior controle emocional, empatia e resiliência, com isso, são excelentes para lidarem com problemas conflitos na equipe;
  • Mulheres são organizadas e têm maior tendência a cooperar, com isso elas deixarão a equipe mais organizada e o ambiente saudável; 
  • Mulheres por natureza demonstram uma maior capacidade para executar inúmeras atividades ao mesmo tempo. Mostrando-se como um diferencial na hora de lidar com as muitas atividades de um cargo de liderança.

Esses são apenas alguns pontos positivos da liderança feminina, existem muitos outros. Quem sabe mostramos mais em um próximo artigo?!

As vantagens e a importância da liderança feminina 

O crescimento da liderança feminina irá influenciar no comportamento das próprias mulheres, elas se sentirão muito mais seguras e preparadas, dessa forma irão desenvolver ainda mais suas características, muitas das quais elas nem sabiam que tinham. 

Com mulheres assumindo cada vez mais cargos importantes, todas as mulheres irão se sentir representadas e com isso terão a coragem para acreditar cada vez mais que tudo será possível para elas, não apenas atuando como líderes de empresas, mas sim da profissão e carreira que elas quiserem.

Dessa forma, o preconceito da sociedade também será superado, será só com mulheres liderando pequenas e grandes empresas (já existem muitos exemplos hoje) que esse preconceito constitucional será vencido e as empresas que não entenderem que somos todos iguais serão aos poucos deixadas de lado na sociedade.

Essa luta por igualdade de gênero é tão importante, porque com mulheres conquistando cada vez mais o seu espaço são um símbolo para enterrar de vez qualquer preconceito e machismo na sociedade.

Conclusão

Nesse texto trouxemos uma reflexão muito importante para os dias de hoje, o preconceito e descriminação que as mulheres sofrem na sociedade e dentro das empresas. O texto mostrou a importância, os desafios e as vantagens das mulheres nas empresas e em cargos de liderança. A liderança feminina possui excelentes características que são tão pedidas para os líderes das empresas.

Dessa forma, o crescimento de lideranças femininas está trazendo uma luz para todas as mulheres poderem lutar pelos seus sonhos e objetivos. Esse crescimento não pode parar, para vencermos como sociedade essa luta contra o preconceito.

Para mais artigos e dicas sobre liderança e empreendedorismo, continue lendo nosso blog. Visite também nosso canal no YouTube.

Agradecemos a sua leitura e nos vemos em um próximo artigo.

Categorias
Empreendedorismo

Qual enquadramento empresarial é melhor?

Possui uma empresa ou está pensando em abrir uma? Um detalhe muito importante será o enquadramento empresarial do seu empreendimento.

No artigo de hoje vamos aprender sobre o que é enquadramento empresarial, seus diferentes tipos e trazer as características de cada um, para que o empreendedor possa entender qual irá se adaptar melhor para a sua empresa.

O enquadramento empresarial é importante, pois será ele que irá definir inúmeras questões relativas à empresa. Estar sob o enquadramento correto será essencial para evitar problemas para a empresa e também será importante para o entendimento e crescimento dos negócios.  

O que é um enquadramento empresarial?

O enquadramento empresarial é o conjunto de regras que definirá a formação econômica e organizacional de qualquer empresa. O tipo de enquadramento irá definir se a empresa poderá ter sócios, a quantidade de funcionários, as obrigações tributárias e fiscais, recolhimento de impostos, entre outras regras importantíssimas.

Essas informações estarão presentes no Contrato Social da empresa, que será usado para registro na Junta Comercial do estado que a empresa irá atuar.

Para a legalização do negócio, algumas informações são exigidas, entre elas temos: valor do capital para início das operações, separação (ou não) do patrimônio pessoal e jurídico, porcentagem de participação de cada sócio, a remuneração dos sócios e dos acionistas, entre outras.

Por que é importante apostar no enquadramento empresarial?

A importância do enquadramento empresarial irá além de determinar as obrigações tributárias e fiscais, ele irá ajudar na estrutura organizacional da empresa. O enquadramento empresarial servirá como um guia para formação e atuação para empresa dentro da legislação vigente e aplicada a ela.

Quais os tipos de enquadramento empresarial? 

Existem diferentes tipos de enquadramento empresarial, vamos listar eles, explicando as características e diferenças de cada um.

MEI (Microempreendedor Individual)

Criado em 2008 para formalizar os profissionais/autônomos que trabalhavam por conta própria, em diversas áreas. Esse é o enquadramento para quem fatura até R$81.000,00 por ano. Podendo emitir notas fiscais, contribuir com o INSS e ainda poderá contratar até um funcionário. Esse sistema é tributado pelo Simples Nacional e o pagamento de impostos é feito através do DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional).

EI (Empresário Individual)

Este enquadramento também é para os empreendedores que trabalham por conta própria, diferenciando-se do MEI, na questão do faturamento, pois o EI permite um faturamento até R$360.000,00 (se o seu regime de tributação for o Simples Nacional), também traz como diferenças: as restrições de atividades e o número específico de obrigações.

Os requisitos para ser EI são: 

  • Ter mais de 18 anos (não sendo enquadrado nas hipóteses de incapacidade do Código Civil);
  • Algumas incapacidades são exceções para o Código Civil: quando o incapaz herdar a empresa ou tendo incapacidade superveniente, isto é, o incapaz era capaz quando criou a empresa, tornando-se incapaz posteriormente. Porém para esses casos deverá existir uma autorização judicial;
  • Deverá também estar livre qualquer tipo de impedimentos, sendo proibido serem EI: militares ativos, magistrados, membros do Ministério Público, servidores públicos federais e pessoas com falência declarada.

ME (Microempresa Individual)

Essa é a modalidade para quem tem o faturamento anual entre R$360.000,00 e R$4.800.000,00 milhões. Na ME não será possível a presença de sócios, dessa forma, o patrimônio empresarial e pessoal do proprietário serão unificados.

Não terão restrições para o desempenho das atividades, porém é necessário ter um controle rígido do faturamento, registrando corretamente o fluxo de caixa, para ter um controle sobre o lucro, para que caso ultrapasse o limite de ME, seu Contrato Social seja alterado, bem como o seu regime tributário, mudando seu enquadramento empresarial.

EIRELI (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada)

Esse enquadramento começou a vigorar em 2013, sendo regulado pelo Código Civil (presente no Art. 980-A). A EIRELI passará a existir após o seu registro na Junta Comercial, que é quando adquire-se personalidade jurídica.

Nesse enquadramento o empresário ainda não poderá ter sócios. Porém seu patrimônio pessoal não será afetado por problemas financeiros decorrentes da empresa. A empresa poderá ser optante do Simples Nacional, do lucro real ou lucro presumido.

Para seu enquadrado na EIRELI, será necessário que o empresário possua um capital de 100 vezes o salário mínimo no momento de registro da empresa, Seu faturamento anual poderá ser até R$4.800.000,00.

EPP (Empresa de Pequeno Porte)

Esse enquadramento também é para empresas que faturam anualmente até R$4.800.000,00, mas permite que a empresa conte com sócios, garantindo assim um maior investimento no capital da empresa.

A EEP será livres de algumas obrigatoriedades, como por exemplo, a contratação obrigatória de um Menor Aprendiz. As EEP poderão participar de licitações.

empresa-LTDA

LTDA (Empresa de Responsabilidade Limitada)

A LTDA poderá ter até 7 sócios, tendo a participação do sócio definida pela sua contribuição/investimento com a empresa. Cada um terá uma parte na empresa e serão responsáveis pelo capital social da empresa, dessa forma todos serão proporcionalmente beneficiados pelo lucro ou prejudicados pelas dívidas.

As informações sobre essa sociedade estarão descritas no Contrato Social que também estará registrado na Junta Comercial.

S/A (Sociedade Anônima)

A Sociedade Anônima será destinada para empresas que tenham mais do que 7 sócios e que seu capital social esteja separado em ações. Os sócios, nesse caso, serão acionistas, tendo suas responsabilidades (tanto para o “bem” quanto para o “mal”) proporcionalmente atribuídas pelo número de ações que possuem dentro da empresa.

Como escolher um Enquadramento Empresarial?

Para escolher um enquadramento empresarial, será necessário levar muitos fatores em conta, que vão desde o regime tributário até o porte da empresa, Todas as características da empresa deverão ser levadas em conta na hora de decidir.

Questões como o lucro deverão ser levados em conta, pois escolhendo uma opção incorreta, o empreendedor poderá pagar impostos maiores ou ter sérios problemas com a Receita Federal.

Para escolher da melhor forma, é extremamente recomendado que a empresa tenha uma contabilidade para assessorar com essas questões. A contabilidade irá definir o ramo da empresa, qual a tributação melhor se encaixa com o perfil da empresa, entre outros fatores jurídicos, quantidade de funcionários, sócios e etc. 

Dessa forma, a contabilidade estará presente em toda a burocracia envolvida junto a Receita Federal, Junta Comercial e Prefeitura/Secretaria da Fazenda. E também irá ajudar posteriormente, com todas as questões aplicáveis relativas ao enquadramento empresarial.

Sendo assim, não existe um melhor enquadramento, mas sim, o enquadramento correto para cada tipo de empresa, levando em conta questões como o tamanho, sócios e faturamento anual. Também é necessário ir mudando o enquadramento empresarial de acordo com o crescimento da empresa, ficando sempre sob o enquadramento correto.

Conclusão

No artigo de hoje, aprendemos sobre enquadramento empresarial, seus diferentes tipos e demais características, para ajudar novos empreendedores a entender em qual tipo de enquadramento ficará a sua empresa.

Trazendo informações sobre porte, faturamento anual, número de funcionários, números de sócios e da legislação de cada tipo de enquadramento.

Para mais artigos relevantes sobre empreendedorismo, continue acompanhando nosso blog, leia o livro “O Empreendedor Smart”, que irá lhe trazer uma visão diferente sobre a criação de empresas, além disso, acesse nosso canal no Youtube, temos muitos vídeos que irão ajudar empreendedores a maximizar seus lucros e obter sucesso para os negócios.

Agradecemos a sua leitura e nos vemos em breve.

Categorias
Administração

Essas são algumas das principais dificuldades no início de qualquer negócio

Iniciando no mundo dos negócios? O artigo de hoje será sobre as principais dificuldades no início de negócio que um novo empreendedor irá encontrar ao criar um empreendimento.

Poucas coisas são tão libertadoras como ser dono do próprio negócio e ter sucesso com isso. Com isso em mente, muitas pessoas sonham ou resolvem abrir uma empresa. 

O artigo de hoje, irá visitar os principais pontos que outros empreendedores tiveram dificuldades ao abrir suas empresas e com isso você poderá evitar esses erros e planejar tudo da melhor forma, maximizando as chances de sucesso.

Principais dificuldades no início de negócio

Existem muitos desafios na hora de iniciar um negócio só seu. Existem muitos fatores emocionais como abandonar a vida de funcionário e ser seu próprio patrão, lidar com a inexperiência, fora todo o estresse que vem de agregado em abrir uma empresa.

Além desses fatores, vamos listar algumas das principais dificuldades administrativas que novos empreendedores irão enfrentar.

dificuldade-empresarial

A falta de planejamento e dificuldades com a equipe

O momento crucial para a criação e gerenciamento de uma empresa é o planejamento. Novos empreendedores costumam não ter tanta experiência com planejamento. Porém o planejamento é a “raiz” para todo o sucesso ou insucesso.

O planejamento é algo complexo que estará presente em todos os setores da empresa. É necessário um planejamento para a sua empresa se tornar conhecida no mercado, um planejamento na hora das decisões e um planejamento financeiro.

Dificuldades com planejamento irão permear novos empreendedores, lidar com isso através de capacidade e conhecimento será necessário. Escolhas ruins de colaboradores, sócios, parceiros e de fornecedores também serão empecilhos que novos empreendedores poderão enfrentar.

Escolher pessoas e profissionais que combinem e sigam as diretrizes da empresa será fundamental para a identidade e andamento da empresa. 

Uma má precificação e má qualidade de produtos

Está dificuldade também está presente em antigos e grandes empresas, porém como já entendemos, todas essas dificuldades são intensificadas em novas empresas. Precificar corretamente os seus produtos/serviços será fundamental para novos empreendedores. 

Será dos seus produtos/serviços que a empresa terá seu lucro e também irá conquistar os seus clientes.  Dessa forma, a empresa além do preço, deverá se preocupar com a qualidade de seu produto. É comum novos empreendedores se basearem apenas em gastar menos, com isso pode ocorrer que optar apenas pelo preço e deixar a qualidade de lado.

Sendo assim, é muito comum as novas empresas demorarem para passar confiança para os clientes. Uma das maiores culpadas pelo insucesso das empresas será se seu produto/serviço tiver uma qualidade ruim. Saber como lidar com a concorrência será fundamental.

Tendo isso em mente, entendemos que investir em um bom produto será ótimo para abrir uma empresa, partindo disso, o novo empreendedor deverá focar em uma precificação correta e justa do seu produto. Nem cobrar demais e nem cobrar de menos, é preciso ter clareza para chegar a um meio termo que torne a sua empresa competitiva no mercado e garanta possibilidade de lucro.

Falta de recursos financeiros para suprir as necessidades

Uma constante em muitos novos empreendedores, a falta de dinheiro será um grande empecilho para a criação, manutenção e crescimento da empresa. Dessa forma, será fundamental ter um capital de giro antes de abrir uma empresa, para poder encarar com mais segurança as dificuldades de consolidação da empresa.

O capital de giro é extremamente importante, tanto que muitos empreendedores sem dinheiro costumam recorrer a empréstimos para poder abrir a sua empresa, porém é necessário tomar muito cuidado com isso, tanto pelas taxas, quanto pela incerteza de pagamento, se o valor for muito elevado.

Importante! Saber como cortar gastos desnecessários será de extrema importância, leia nosso artigo sobre.

Sabemos que o nosso país possui uma carga tributária extremamente alta, sendo muitas vezes “desleal” com novos empreendedores, como isso dificilmente mude, será uma realidade que novos empreendedores terão que levar em conta na hora de abrir e administrar.

Ainda no âmbito financeiro, temos os valores que são gastos com fornecedores, que geralmente são pagos de forma mensal ou quinzenal. Além disso, temos os gastos com funcionários, que vai depender de empresa para empresa de acordo com a quantidade de colaboradores, que serão pagos mensalmente.

Uma empresa nova sem muitos recursos, possivelmente não terá como pagar altos salários logo de cara, com isso em mente, também será difícil montar uma equipe qualificada com baixo custo.

Porém, todos esses cálculos e planejamento financeiro deverão ser muito bem estudados pelos novos empreendedores ao criar um orçamento empresarial, para dessa forma gerir corretamente a nova empresa.

Conclusão

No artigo de hoje aprendemos sobre as maiores dificuldades no início de negócio que um novo empreendedor irá encontrar. Partindo disso, trouxemos excelentes dicas para que tudo ocorra da melhor forma possível na hora de iniciar no mundo dos empreendimentos.

Para mais dicas e artigos sobre empreendedorismo, continue acompanhando nosso blog, visite nosso canal no YouTube para mais informações e coloque em prática o que leu neste artigo.

Agradecemos a leitura e nos vemos em breve, quem sabe em uma parte 2 sobre esse mesmo assunto.

Categorias
Escritórios Escritórios Virtuais

Escritório físico ou virtual, qual a melhor opção para você?

Pensando em abrir um escritório, mas não sabe qual é a melhor opção? Este artigo é para você!

No texto de hoje, iremos entender o que são escritórios físicos e virtuais, suas principais diferenças e características, para dessa forma entender qual a melhor opção para o seu empreendimento.

Para você que está começando a empreender ou é um profissional independente, entender como funcionam os dois tipos de escritórios será excelente na hora de escolher. 

Escritório-físico

O que é um escritório físico e virtual? 

Um escritório físico é um escritório tido como convencional, é o escritório que possui sala (ou salas) e é usado para receber clientes, além de possuir profissionais que exercem atividades profissionais.

Alguns exemplos que temos: escritórios de advocacia e escritórios de contabilidade. Em suma, são os escritórios que conhecemos, que praticamente todas as empresas possuem, seja para cuidar dos recursos humanos e para gerenciar os negócios.

Porém, atualmente vemos uma crescente nos escritórios virtuais, que são serviços oferecidos de forma remota e presencial por empresas especializadas. Na maioria dos casos, o serviço de escritório virtual está relacionado com escritórios compartilhados em espaços de coworking, onde a empresa contratada garante suporte total (relativo aos escritórios) para os empreendedores.

Oferecendo endereços fiscais e comerciais, salas para reuniões presenciais em endereços nobres, serviço telefônico e de internet de alta qualidade para os escritórios presenciais na sede da empresa, além de profissionais para prestar serviço de recepção de clientes, entre outros de uma rotina de escritórios convencionais.

Como diferencial, os escritórios virtuais trazem a opção de você trabalhar em um dos escritórios físicos deles ou trabalhar remotamente de qualquer lugar.

Qual a diferença de um escritório físico e virtual? 

Continuando a explicação acima, vamos detalhar diferenças entre os dois tipos de escritórios:

  • O escritório físico depende de um local para existir, geralmente está no endereço fiscal ou comercial da empresa. Já o escritório virtual, irá fornecer a possibilidade de trabalhar em qualquer local que tenha internet. 

O grande diferencial dos escritórios virtuais, é que eles fornecem um escritório físico, para quando for necessário, além de todos os extras que já citamos. Isso explica o constante crescimento da escolha desse tipo de escritório.

  • O escritório físico está associado, principalmente, a um local alugado que inclui gastos de manutenção, onde a empresa mantém o escritório, arcando com todos os seus custos. Já o escritório virtual é gerido por uma empresa especializada, onde o empreendedor paga um valor baixo de mensalidade, e irá usufruir de salas de reuniões, escritórios físicos, equipe especializada, entre outros benefícios.

Como a empresa responsável pelos escritórios compartilhados cuidará da manutenção do local, isso inclui para o empreendedor não ter que gastar com aluguel, limpeza, energia elétrica, água, IPTU, entre outros gastos de se manter um escritório. Gerando uma economia que justifica seu crescimento pré o pós pandemia, desse tipo de serviço.

  • Outra diferença que podemos indicar entre os tipos de escritórios, é a burocracia envolvida, no escritório físico será necessário toda a preocupação com o endereço fiscal e comercial (quando necessário), já os serviços de escritórios virtuais fornecem endereços tanto fiscal quanto comercial, garantindo uma economia de preocupação com esses detalhes chatos e burocráticos. 

Qual a importância de ter um escritório para a sua empresa? 

Um escritório será de extrema importância para a sua empresa. Ter um endereço para receber clientes e marcar reuniões será muito importante para o crescimento de um empreendimento.

Creio que a maioria entende que um escritório será um diferencial positivo para qualquer empresa, além de trazer profissionalismo ampliará os horizontes de crescimento da empresa.

Caso esteja começando ou pretende empreender, está sem dinheiro e precisa de um escritório, vamos te trazer uma excelente opção no próximo item.

Os benefícios que um escritório virtual oferece?   

Não podemos diminuir os escritórios físicos convencionais, eles têm seu lugar e funcionam bem para grandes empresas e para alguns tipos de empreendimentos. 

Porém, muitas empresas funcionariam muito melhor adaptando-se aos escritórios virtuais, vamos listar os benefícios que esse tipo de serviço oferece:

  • Economia de dinheiro com aluguel;
  • Oferecer salas de reuniões (para quando for necessário) e escritórios compartilhados;
  • Economia com gastos de manutenção de escritório;
  • A opção de trabalhar em qualquer lugar do mundo remotamente;
  • Intercâmbio de informações com demais profissionais presentes nos escritórios compartilhados;
  • Mensalidades extremamentes baratas;
  • Endereço fiscal e comercial, entre outros benefícios.

Conclusão

No artigo de hoje entendemos a diferença entre escritórios físicos e virtuais. Apresentamos os benefícios que apostar em um escritório virtual trará para novos empreendedores.

Para saber mais sobre coworking, recomendamos para você a Smart Escritórios Inteligentes, ela oferecerá todos os benefícios de um escritório virtual para a sua empresa, acesse o site e saiba mais. Esse serviço de coworking é oferecido a partir de R$79,90.

Além disso, continue acessando nosso blog para mais dicas e artigos sobre empreendedorismo. Agradecemos sua leitura e nos vemos em um próximo artigo.