Categorias
Covid-19

Liderança do futuro: 3 lições que aprendemos durante a pandemia

Durante a pandemia de COVID-19, muitas empresas adotaram o trabalho remoto de casa. Em home office, a rotina ficou diferente para todos, pela proximidade ainda maior da casa e do trabalho, as pessoas quebraram um pouco da barreira que separava seu lado profissional do lado humano.

Infelizmente, nos últimos tempos, passamos e ainda estamos passando por uma pandemia. No artigo de hoje, vamos entender como as lideranças do futuro aprenderam com essa crise e que lições podemos tirar disso.

Para pequenos empreendedores que estão se reerguendo ou começando do zero (além de profissionais independentes, que perderam seus empregos na crise e estão trabalhando por conta própria), entender esse momento será de grande aprendizado.

3 lições que aprendemos durante a pandemia

Vamos às lições que as lideranças do futuro aprenderam durante a pandemia:

  1. Aprender a ouvir mais

Durante a pandemia, as empresas puderam conhecer mais dos anseios e pensamentos dos seus colaboradores, para a liderança do futuro funcionar após a pandemia, será necessário entender cada vez mais que os colaboradores são seres humanos.

Dessa forma será muito importante ouvi-los, tanto pelo lado profissional, quanto pelo lado humano. Para ter a certeza que o colaborador está dando o seu melhor, e que veja na liderança um amigo e um companheiro de trabalho preocupado com o seu bem-estar.

  1. Confiar na sua equipe

Foi um momento de muito importância para ver o comprometimento da equipe, e demonstrar confiança na equipe. O momento era delicado, muitas pessoas estavam com medo, por elas e pelos familiares, foi necessário levar isso em conta. Como já dito, os colaboradores são humanos, foi um excelente momento para demonstrar que a liderança do futuro se preocupa com pessoas.

Entender isso, com certeza foi importante para o colaborador saber que não está sozinho e foi muito importante para o colaborador demonstrar que consegue dar conta do seu trabalho. 

Foi um momento que ensinou que ter uma equipe de confiança, e uma equipe que acredita na liderança, é fundamental para o sucesso de qualquer empresa.

  1. Dar espaço para o colaborador

Como já dito, a pandemia trouxe uma sensação muito grande de medo e desconfiança, muita gente perdeu familiares e amigos para a doença, empresas perderam colaboradores, colaboradores perderam seus empregos e muita gente ficou doente.

Por ser um momento tão único e triste, foi necessário trabalhar ainda mais o lado humano. Nesse momento, as empresas tiveram (ou deveriam ter feito) que respeitar a dor de cada um e dar espaço para o colaborador se adaptar à nova rotina.

Além desse respeito, aprendemos que as pessoas são muito afetadas por fatores externos, é muito importante que a liderança do futuro entenda esse lado, e torne uma rotina trazer o colaborador mais para perto e porque não, ajudá-lo com todo o apoio em momentos de dificuldade. O colaborador não é uma peça em um engranagem, ele é um elo forte, responsável pelo sucesso da empresa.

Um exemplo na prática: decisões de uma liderança do futuro

Vamos mostrar os ensinamentos (veja a matéria completa aqui) que Sérgio Zimerman, presidente/líder e fundador da Petz (rede Pet Shop), aprendeu com a pandemia.

  • Imaginou o futuro

Ele aceitou imaginar o pior cenário possível que a pandemia poderia trazer. Dessa forma, ele pode visualizar esse futuro e criar estratégias rápidas para superar as dificuldades. Ele fez de tudo para reforçar seu caixa, para manter os seus colaboradores. Além disso, focou em antecipar os pagamentos dos (pequenos) fornecedores para manter a empresa ativa.

  • Abraçou as mudanças

“Não é mais forte que vence na vida, mas o mais adaptável”, essas são palavras do próprio Sérgio. 

Com isso em mente, ele não teve medo de tentar coisas novas, se reinventando e sendo diferente dos demais. Dessa forma, foi possível trabalhar com a cultura (que ele defende), de que mudanças são as únicas certezas das empresas (ainda mais em momentos de crise, como uma pandemia).

  • Aprendeu rápido

Como o momento era algo totalmente novo, Zimerman começou a pôr as ideias em prática, sem poder fazer pesquisa de mercado e também sem poder ter uma consultoria. Ele aprendeu que em alguns casos, erros são importantes, para aprender e não repeti-los. 

Vale lembrar, que existem excelentes estratégias para ter sucesso, esse exemplo é para mostrar a superação de uma liderança do futuro em um momento nunca antes visto por ele e por todos nós.

  • A importância de decisões em tempo real

Sérgio teve que aprender a ganhar tempo, para decisões importantes. Dessa forma, ele fez reuniões diárias para entender quais os passos importantes, e ainda que dessem errado, ter a agilidade de controlá-los rapidamente.

  • Divergências são necessárias

Segundo Zimermam: “Uma vez que os dois lados (opiniões divergentes) esgotam os argumentos, um consenso é formado e a companhia toma uma decisão de melhor qualidade.”

Com isso, ele só corroborou que é necessário ouvir todos os lados, a liderança do futuro deve saber ouvir e discutir (com argumentos) para chegar ao melhor caminho.

Conclusão

Nesse artigo, aprendemos algumas lições que as lideranças do futuro aprenderam com a pandemia de COVID-19.

Entendemos que mesmo em momentos de crise um líder deve estar preparado para agir da melhor forma, e aprender com isso, para poder manter a sua empresa e seus colaboradores.

Para mais artigos relevantes sobre empreendedorismo, acompanhe nosso blog. Para entender o conceito e se tornar um empreendedor Smart, leia “O Empreendedor Smart” e acompanhe nosso canal do YouTube.

Nos vemos em breve!

Categorias
Covid-19

[SMART NITERÓI] Como você deve agir com a nova economia?

O momento atual ainda é de dúvidas em relação ao futuro. No entanto, algo já pode ser vislumbrado: uma nova economia. Entenda e antecipe-se.

Ano passado, depois de alguns meses no contexto de pandemia, os meios de comunicação começaram a falar de um “novo normal”. 

Com a expressão, a mídia geralmente se referia às mudanças de costumes que a pandemia imporia sobre as pessoas. 

No entanto, esse “novo normal” não se refere apenas às importantes mudanças de hábitos que a sociedade precisa aderir a fim de sair desse caos. 

O mundo está também diante do surgimento de uma nova economia.

Nesse sentido, seria possível fazer uma lista com as significativas mudanças que começaram a ocorrer há um ano, quando os meios de comunicação informaram que um novo vírus estava contaminando humanos e causando a doença que seria chamada de Covid-19.

Entre as principais mudanças que ocorreram os destaques foram:

  • Milhares de trabalhadores deixaram o espaço formal de trabalho e aderiram ao home office;
  • Os comércios de diversos setores tiveram que fechar as portas – durante vários dias e em mais de uma vez – a fim de diminuir os níveis de contágios
  • As vendas por internet cresceram exponencialmente em um ano.

4 dicas para lidar com a nova economia após a crise da Covid-19

Ainda é incerto quando o país começará a sair da atual crise em que se encontra. 

Neste momento, tudo depende da agilidade com que as autoridades conseguirão vacinar a população, para, assim, diminuir os tristes números de mortes e de pessoas hospitalizadas com a doença.

Por outro lado, sabemos que os indicadores econômicos poderão demorar para novamente indicar que o país está em trajeto rumo ao crescimento. 

Além de tudo isso, a crise política nacional parece não estar próxima do fim, o que gera instabilidade e preocupação para vários setores da sociedade.

No entanto, embora as notícias não pareçam nada animadoras, o contexto atual também oferece oportunidades para os negócios. 

Para alguns, a oportunidade está precisamente no meio da crise; para outros, a crise é o momento de antecipar-se e estar preparado para o que virá depois. 

Por isso, a seguir serão apresentadas 4 dicas de como lidar com a nova economia.

1. Investir em uma plataforma online

Hoje, independentemente da crise sanitária e econômica, ter uma presença digital é um elemento diferencial. 

Essa presença na web pode ser através de um site ou uma rede social com informações de contato, isso dependerá do tipo de negócio.

Após garantida a presença digital, a próxima etapa é desenvolver maneiras de entregar os produtos e serviços oferecidos e atender às necessidades dos clientes.

2. Priorizar a comunicação

São os clientes que sustentam um negócio. No entanto, a pandemia afetou a todos, empresários e clientes. O que pode ser feito para que os dois lados sejam ajudados? 

A resposta está nas ofertas, novos horários de atendimento, planos de crédito ou refinanciamento de dívidas.

Nesse sentido, uma comunicação próxima e assertiva é a única coisa que pode manter uma marca próxima de clientes fiéis e ajudá-la a chega a novos consumidores.

Por outro lado, dentro da empresa também é muito importante manter as informações atualizadas. Agora é importante que as empresas tenham mecanismos de comunicação eficazes.

3. Coletar informações antes de agir

A melhor forma de elaborar projetos sobre um negócio no curto e no longo prazo é através da análise aprofundada das informações. 

Nesse sentido, não é possível estabelecer totalmente qual será o caminho a seguir até que o país de fato comece a sair da crise. Por isso, ainda não é o momento de se precipitar em grandiosos projetos.

O melhor para o momento é concentrar- na solução das necessidades imediatas, tanto da empresa como dos clientes e dos colaboradores, antes de propor qualquer estratégia de mudança permanente.

Veja até quando você precisará se reinventar nos negócios

4. Proteger a saúde e o bem-estar dos trabalhadores para a nova economia

É importante estabelecer as medidas para identificar as potenciais fontes de infecção, os protocolos para tratá-las e proteger o resto do pessoal, a manutenção e monitorização dos grupos de pessoas em risco, a comunicação interna sobre a crise e as ações de segurança que a organização segue.

O próximo passo é estabelecer protocolos para que o pessoal possa trabalhar com segurança, como o uso de máscaras, procedimentos de desinfecção periódica e controle do número de pessoas que ingressam em lojas físicas.

Por outro lado, a pandemia não tem afetado só a saúde física das pessoas. 

Muita gente vem apresentando sinais de estresse, ansiedade e outras questões ligadas à saúde mental. Por isso, esta também é a hora oferecer meios para que os colaboradores estejam psicologicamente e emocionalmente bem.

Conclusão

O momento atual ainda é de dúvidas em relação ao futuro. 

Nesse sentido, as decisões tomadas pelos empresários devem considerar que não há uma previsão crível de quando o país começará a sair da complicada situação que enfrenta.

Por isso, como parte do “novo normal”, quem tem em mãos a responsabilidade sobre um negócio deve estar construindo estratégias para enfrentar a nova economia que emerge em meio à crise. 

Como elemento fundamental para isso, estar informado sobre a situação não só do Brasil, mas do mundo é uma ferramenta importante.

Por outro lado, para que, de fato, a nova economia comece a operar alguns fatores deverão ser considerados como a vacinação em massa e a redução dos níveis de contágios.

Clique e veja como ganhar tempo e optimizar processos com as plataformas de gestão de projetos

Categorias
Covid-19

[SMART NITERÓI] Como o Coronavírus mudou o comportamento de consumo

Entenda como o comportamento de consumo mudou devido ao Coronavírus 

Em 2020, com o início da pandemia mundial do coronavírus, houveram muitas mudanças na vida de todos nós.

Porém, o que mais mudou realmente, foi a parte empresarial, que precisou se reinventar nessa época de lock down e bandeiras pretas, onde ficou inviável se trabalhar da mesma forma que antes.

Hoje então, vamos falar um pouco sobre as mudanças no comportamento de consumo dos brasileiros em época de pandemia mundial.

Além de entender, como o cenário foi o ponta pé inicial para o início de tantas empresas, e o remanejamento de tantas outras.

Então, vem com a gente!

O que é comportamento de consumo?

Comportamento de consumo nada mais é que, o estudo sobre o comportamento de compras dos consumidores, e o que leva eles a seguirem esse padrão de comportamento.

Sendo assim, sempre que alguma mudança ocorre, principalmente no mercado financeiro, ocorrem mudanças no comportamento de consumo das pessoas.

Elas podem parar de consumir, consumir mais, mudar a forma de comprar, etc. Essas são ações que precisam ser estudadas com atenção por todo empreendedor, para que entenda qual o momento certo de mudar.

Isso quer dizer que o comportamento de consumo é um item chave para auxiliar empreendedores a tomarem decisões corretas de mudanças no momento da venda ou divulgação.

Bons empreendedores buscam estar sempre em dia com a pesquisa de comportamento de consumo, afinal ela é um bom auxiliar no processo decisório.

Quais as mudanças no comportamento de consumo durante a pandemia?

Como a pandemia mundial mudou muito a economia não só no país, mas no mundo, o comportamento do consumidor mudou drasticamente.

E não apenas pela economia, mas também pelas mudanças drásticas que tivemos durante o ano, o famoso Lockdown, as bandeiras pretas que tivemos em todos os estados do Brasil, o medo de sair de casa por causa da doença.

E com a redução de pessoas na rua, e do número de lojas abertas, as vendas online dispararam em 2020, que foi considerado um ano histórico para as vendas online;

Isso tudo junto se tornou uma cadeia que fez o mercado mudar de uma forma radical, e faz com que todos se concentrassem em um só lugar: a internet.

As empresas que criaram suas lojas online dispararam em 2020, e tudo indica que isso irá continuar em 2021.

Assim, como o comportamento do consumidor mudou muito, as empresas, lojas, e demais foram obrigados a também se colocarem de uma forma diferente, fazendo o mercado atual se transformar.

Também tivemos um grande aumento no número de lojas online que foram desenvolvidas neste ano, para dar um suporte ainda maior para as vendas online pelo país inteiro.

Até mesmo supermercados começaram a fazer parte dessa nova modalidade, com compras pela internet e entregas que são feitas na casa do consumidor.

Assim, muitos empreendedores, grandes ou pequenos, se adaptam melhor ao home office, e acabam desistindo dos seus escritórios ou lojas físicas, tornando o virtual sua melhor forma de venda.

E com o home office se tornando cada dia mais normal, muitos empreendedores vêm buscando a melhor forma de manter os seus escritórios funcionando, para ter um local para atender seus clientes e fornecedores da melhor forma.

E é nesse ponto que a Smart Escritórios Inteligentes age, para te ajudar da melhor forma.

Como a Smart pode auxiliar nessa mudança?

A Smart disponibiliza em grandes cidades do Brasil escritórios de grande porte executivo, em endereços fiscais extremamente conhecidos, e em pontos chaves da sua cidade.

E tudo isso, por parcelas de até 100 reais mensais, o que é muito abaixo do valor que você precisa para manter um escritório de nível médio a alto.

Como as empresas em constante mudança, o financeiro está passando por uma fase delicada. 

E a Smart pode ser a saída perfeita para você que quer trabalhar em Home Office com a sua equipe, mas quer ter um bom endereço fiscal, ou um ambiente para reuniões, ou treinamentos.

Você poderá ter acesso a todos esses serviços, além de uma secretária executiva para a sua empresa.

A Smart pode ser a solução perfeita para você que busca o reduzir custos diante do novo comportamento de consumo do seu consumidor.

Conclusão

No artigo de hoje explicamos um pouco mais sobre as mudanças que aconteceram no comportamento do consumidor, e como isso afetou o mercado como um todo.

Esse é um estudo muito importante para o processo decisório da sua empresa, para que você possa potencializar ainda mais as suas vendas.

Um grande abraço!