[SMART NITERÓI] Mitomania, você sabe o que é? Aprenda como reconhecer a pessoa que tem compulsão por mentir

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Estamos acostumados a mentir em 1 de Abril, mas o ato de mentir pode ser um gatilho para um distúrbio psicológico que é a compulsão por mentir.

Todos conhecem o dia da mentira, e é comum contarmos mentiras nesse dia apenas por brincadeira.

Porém, quando alguém começa a mentir frequentemente é necessário investigar, pois, pode ser um alerta para um transtorno chamado mitomania ou compulsão por mentir.

Esse transtorno psicológico acontece quando a pessoa tem aquela mania de mentir compulsivamente, sendo necessário ser tratado.

A diferença de uma pessoa com esse transtorno e a pessoa que não possui, é que o mitômano tem a frequência de mentir para aliviar alguma dor psicológica. Já a pessoa que não possui o transtorno, mente quando deseja tirar proveito de algo.

Mitomania

A mitomania pode ser conhecida também por mentira obsessiva-compulsiva e compulsão por mentir.

Na mitomania, mentir para as pessoas, serve para deixá-la mais confortável com a própria vida.

Algumas para se tornar mais interessante, para ter mais assunto ou se encaixarem em algum grupo.

O que mais pesa para essas pessoas após a mentira, é a sensação de vergonha por enganar, se sentir culpada ou medo de ser descoberto.

De acordo com uma pesquisa, a mitomania é mais comum em pessoas que tendem a ter psicopatia.

Se for uma pessoa com transtorno de psicopatia e mitomania, pode agir de uma forma maldosa, podendo gerar uma situação mais grave.

A mitomania é totalmente preocupante porque pode causar certos problemas na vida pessoal e profissional. Por exemplo, as pessoas podem não confiar mais em você, a pessoa pode acreditar nas suas próprias histórias e “viver” situações que não existem.

Como saber que uma pessoa tem mitomania?

É necessário observar alguns sinais para saber se a pessoa tem esse transtorno e ajudá-la de forma pessoal. Esses são alguns indícios: 

  • Muita culpa;
  • Histórias muito felizes ou tristes;
  • Grandes histórias sem motivo;
  • Respostas bem elaboradas para perguntas rápidas;
  • Descrições bem detalhas de certos fatos;
  • Histórias que fazem acreditar que a pessoa é um herói ou vítima;
  • Versões diferentes da mesma história.

Se você identificar alguém com esses sinais, deve enfrentá-la, mas sempre de uma forma compreensiva.

Se a pessoa perceber qual o problema, fica um pouco mais fácil tentar levar ao profissional adequado para começar o tratamento correto.

Agora, se a pessoa não admite e não acredita, converse com a família dela e amigos próximos, faça com que percebam que o tratamento é a melhor solução para ajudar a todos, dessa forma as pessoas mais próximas do mitômano podem tentar convencê-lo a entender o que está acontecendo.

Qual a causa?

As causas para mitomania não são esclarecidas, porém, existem fatores psicológicos e determinados ambientes que envolvem isso.

Considerem que a baixa-autoestima, a vontade de ser amado e se proteger de determinadas situações constrangedoras, podem ser fatores para o transtorno.

E não pense que o mitômano mente por maldade, isso é apenas um transtorno que o faz ter essas situações.

Tem cura?

Sim, tem cura e pode ser alcançada através de um tratamento adequado para casos de mitomania.

Claro, que o empenho da pessoa e o apoio de todos conta bastante para a cura através do tratamento.

Isso porque em todo transtorno psicológico, o ambiente que a pessoa vive conta demais, é importante identificar em quais ambientes a vontade de mentir pesa mais, e dessa forma, tentar se afastar desses ambientes.

A pessoa com esse transtorno tende a se distanciar dos amigos para não ser pego na mentira, dessa forma consegue se manipular e viver apenas no mundo que fantasia.

Tratamento para mitomania

O tratamento acontece através de sessões psicológicas e psiquiátricas, com isso, o profissional vai ajudar a pessoa a entender o seu caso e o motivo da criação de mentiras.

Após entender absolutamente tudo sobre esse transtorno, o paciente pode começar a criar bons hábitos na sua rotina.

Em alguns casos, é indicado pelo profissional o uso de antidepressivos e ansiolíticos.

Geralmente, quem procura tratamento para esse transtorno é a família, e o ideal é procurar o mais rápido possível para não desenvolver transtornos mais graves.

A mitomania está ligada a outras compulsões como, por comida e alcoolismo.

Se a pessoa bebe frequentemente pode muito bem mentir com o intuito de negar sobre sua situação, dessa forma agrava e tem dois transtornos, o alcoolismo e a mitomania.

Por fim, tenha consciência que esse tratamento é gradual e precisa de muito esforço, por isso, é necessário a paciência da família e do mitômano.

Conclusão

Esperamos muito que o artigo tenha esclarecido todas as suas dúvidas, se gostou compartilhe em suas redes sociais.

Não esqueça de conferir outros artigos aqui do blog, e nosso serviço de coworking.

Se ficou alguma dúvida, deixe nos comentários, teremos prazer em te ajudar.

Até o próximo artigo.

Saulo Da Rós

Saulo Da Rós

Saulo Da Rós é Autor do Método O Empreendedor Smart, CEO e Founder do Coworking SMART. Pós-graduado em Planejamento e Gestão pela Universidade Federal do Paraná – UFPR e Master Coach FEBRACIS. Criador do Método Empresa Smart, ensina um passo a passo detalhado e comprovado para reduzir os custos e a burocracia dos negócios de seus clientes.
logo_smart.png
  • (61) 3221-1000
  • (61) 98117-0468

Brasília – Asa Sul
​Av. W3 Sul CRS 502 Bl C Loja 37

Brasília – Asa Norte
Av. W3 Norte SEP/N 504 Bl A 3º Andar

TERESINA/PI
Av. Homero Castelo Branco, nº 383​, Jóquei​

CURITIBA/PR​
Rua Mateus Leme, nº 1245, São Francisco

  • Copyright 2020 Smart Escritórios Inteligentes - CNPJ: 19.611.273/0001-09