Esses são os setores em crescimento do momento!

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A maneira de consumir mudou depois da pandemia, e com ela oprtunidades surgiram. Por isso, reunimos os setores em crescimento em 2020.

 A pandemia trouxe novos hábitos de consumo e de convívio. 

Todas estas mudanças nas nossas vidas se refletem em como passaremos a fazer nossas compras daqui por diante.

Consequentemente, isso reflete nos mercados e como eles devem adaptar-se a esta nova realidade. Alguns setores em crescimento hoje serão os setores dominantes amanhã.

Crescimento econômico em meio à pandemia

O sucesso em meio às restrições devido à pandemia é algo que vai ser estudado durante muito tempo. Isso porque especialistas afirmam que o novo comportamento de compra veio para ficar.

Os setores em crescimento tiveram que ressignificar seus negócios, adaptá-los ao distanciamento social e saíram triunfantes. Há um ciclo de expansão econômica que está começando agora e não tem data para terminar!

Mesmo com a provável descoberta de uma vacina avizinhando-se e o fim da quarentena no horizonte, as próximas gerações de consumidores estarão mais atentas a cuidados higiênicos e aglomerações necessárias. 

Os hábitos de consumo devem ser cada vez mais digitais e através de aplicativos. 

Pensando nisso, podemos traçar um novo panorama do que vem a ser o novo tipo de comércio e quais são os setores em crescimento.

Novo comportamento de compra

Como em quase todos os países a quarentena (opcional ou obrigatória) segue sendo uma realidade – assim como uma necessidade –, era óbvia a ascensão do e-commerce, ou comércio digital.

Segundo levantamento da AppsFlyer publicado pela revista Forbes, as ferramentas de delivery cresceram 78% em instalações entre 17 de março e 13 de abril somente no Brasil.

As compras através de aplicativos ou até mesmo a tele-entrega em seu modelo mais rudimentar, aparecem como os favoritos dos clientes. Priorizando a higiene e o distanciamento, este mercado cresceu durante a pandemia.

Outro fator importante é o trabalho no modelo home office e não presencial. Sem tempo para dar aquela velha saída da empresa durante o horário de almoço, muitos consumidores recorrem ao delivery.

Este modelo também foi a salvação para alguns setores da economia. Desde restaurantes até lojas de varejo, os empreendedores apostam no delivery como forma de sobreviver e trabalhar com restrições.

Tudo isso fez com que o mercado abrisse espaço para alguns setores em crescimento, levando a uma quebra de paradigma no setor do empreendedorismo nunca antes vista.

Quais são os setores que mais cresceram durante a pandemia?

Como já mencionado neste artigo, o setor de comércio digital (ou e-commerce) foi o que mais cresceu durante a pandemia. Empresas varejistas atingiram R$ 20,4 bilhões, uma alta de 26,7% em comparação com o ano passado.

O setor de alimentação também está entre os que mais cresceram durante a pandemia. Restaurantes, lancherias e até bares de cerveja artesanal se adaptaram levando seus produtos à casa do cliente.

As plataformas de streaming, como a Netflix e a Amazon Prime, também ranquearam alto nos setores em crescimento. Além destas, diversas empresas passaram a oferecer vídeo aula, tutoriais e até visitas por vídeo.

O setor de cosméticos e beleza é outro que se soma a estes setores em crescimento. Com a impossibilidade de frequentar salões de beleza, barbearias e centros de estética, muitos clientes optam por receber produtos em casa.

Cuidados e produtos para o lar também entram na lista. Além da preocupação com a higiene, muitas pessoas estão gastando com a adaptação de suas casas ao home office.

Este dinheiro termina sendo um desperdício, já que é muito difícil abstrair-se das tarefas de casa e transformar algum quarto em um escritório de alto nível.

Por isso, o coworking tem registrado uma alta na procura, como aponta em uma recente matéria o site G1.

O que explica o crescimento do coworking?

A crise econômica causada pela pandemia acelerou o comportamento de mercado em um caminho que já parecia ser destino certo: o compartilhamento.

Enquanto muitos escritórios e empresas trocam o nome na fachada pelas placas de “vende-se” e “aluga-se”, o coworking vê um crescimento sustentável e inteligente.

Em não ter que preocupar-se com as contas mensais, funcionários de manutenção e outros problemas do dia a dia de ter um escritório fixo, muitos empresários encontraram facilidade neste modelo de trabalho.

Porém, se você quer saber se a sua empresa se encaixa no modelo de coworking, sugerimos que leia este artigo, assim você pode se posicionar antes de levar o seu negócio para um futuro que é cada vez mais presente.

Com a vantagem de ter um endereço fiscal sem precisar montar um escritório, muitas empresas estão migrando para o modelo. Se você quer economizar e entender como funciona o plano fiscal, basta clicar neste link.

Viu? É fácil entender por que o coworking é um modelo de trabalho que está entre os setores em crescimento durante a crise econômica gerada pela pandemia.

Agora você só precisa buscar a unidade de coworking mais próxima a você! Certamente os profissionais da Smart Coworking vão lhe ajudar a levar o seu negócio para este novo ciclo econômico que começa agora!Entre em contato com a Smart Coworking e não deixe a sua empresa vivendo no passado!

Saulo Da Rós

Saulo Da Rós

Saulo Da Rós é Autor do Método O Empreendedor Smart, CEO e Founder do Coworking SMART. Pós-graduado em Planejamento e Gestão pela Universidade Federal do Paraná – UFPR e Master Coach FEBRACIS. Criador do Método Empresa Smart, ensina um passo a passo detalhado e comprovado para reduzir os custos e a burocracia dos negócios de seus clientes.
logo_smart.png
  • (61) 3221-1000
  • (61) 98117-0468

Brasília – Asa Sul
​Av. W3 Sul CRS 502 Bl C Loja 37

Brasília – Asa Norte
Av. W3 Norte SEP/N 504 Bl A 3º Andar

TERESINA/PI
Av. Homero Castelo Branco, nº 383​, Jóquei​

CURITIBA/PR​
Rua Mateus Leme, nº 1245, São Francisco

  • Copyright 2020 Smart Escritórios Inteligentes - CNPJ: 19.611.273/0001-09