O que é quebra de paradigma? Nós Explicamos

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Afinal, o que é quebra de paradigma? Como empregá-la no mundo empresarial e entender o crossmedia?

Existem algumas frases de efeito no meio empresarial que, ditas em reuniões, parecem soar interessante. 

Porém, devemos explorar melhor seu conceito para poder entender de verdade o que significam. 

Pensar fora da caixa”, “experiência de compra”, “agregar valor”, “posicionamento de marca” … todas estas frases vêm sendo repetidas há muitos anos dentro das empresas. 

Porém, ultimamente temos escutado muito a quebra de paradigma. Você sabe, do que se trata? Entenda no artigo de hoje. 

O paradigma

O paradigma nada mais é que um modelo instaurado que segue em uso. Quebrar o paradigma, portanto, seria fazer algo diferente do que vem sendo feito

Parece simples, mas muitas empresas enfrentam problemas com a quebra de paradigma. 

Isto acontece porque o caminho mais seguro costuma ser o que já foi trilhado e quando se arrisca no meio empreendedor a perda pode ser muito difícil de recuperar.

Há de se considerar que algumas diretrizes já estão implementadas desde muito tempo. 

É difícil ser inovador em mercados já estabelecidos e conhecidos, pois há uma fórmula, uma receita de como fazer para dar certo. 

Esta receita é feita com base em casos de sucesso e nas ferramentas utilizadas para chegar ao sucesso. 

Também se agrega uma pitada dos erros cometidos para aprender o que não fazer. 

Sendo assim, linhas imaginárias são delimitadas, sendo muito difícil sair delas, deixar o modelo instaurado, e assim quebrar o paradigma.

Exemplos de quebra de paradigma

Um dos exemplos mais recentes deste novo século e de maior influência no mundo foi a maneira como vemos filmes e séries. 

Quebra de paradigma

Empresas como Blockbuster, que ganhava dinheiro só no seu nicho de mercado, acabou perecendo em detrimento da quebra de paradigma por parte dos seus competidores.

A Blockbuster chegou a dominar 25% do mercado de aluguel de vídeos e jogos de videogame nos anos 90 e em 2004 contava com mais de 9.000 lojas em todo o mundo. 

Porém, com a quebra de paradigma no ramo foi um divisor de águas que fez com que a empresa desaparece por completo.

A principal competidora que passou a pensar, literalmente fora da caixa, foi a Netflix. 

No ano de 2000 a empresa se dedicava apenas ao aluguel de filmes e séries em DVD. 

Para medir a satisfação dos clientes, iniciaram um sistema de avaliação em seu site, onde também se poderia alugar o filme. 

Com o avanço da internet nas casas na segunda metade da década 2000 – 2010 e a internet móvel nos celulares, a Netflix percebeu que seu sistema de mineração de dados funcionava muito bem na internet, mas não se refletia em vendas. 

Assim, em 2007 a empresa passou a disponibilizar alguns filmes no seu site para download para seus assinantes. 

Uma combinação de leitura de mercado e utilização de outras ferramentas disponíveis.

Pensamento disruptivo

O exemplo da Netflix demonstra perfeitamente o conceito de pensamento disruptivo, que é o fenômeno pelo qual uma inovação transforma um mercado ou setor existente através da introdução de simplicidade, conveniência e acessibilidade. 

+ Veja também: O Que É, E Por Que Ter Resiliência? Nós Explicamos

Cada vez mais as empresas estão incentivando e valorizando profissionais que contam com este estilo de pensamento, já que este profissional é o mais indicado no momento de dar uma guinada, transformar um conceito prévio ou aproveitar uma oportunidade para se reinventar.

O conceito de Crossmedia

Outra ideia que se vê claramente no exemplo é a utilização do crossmedia, que é utilizar e estar presente em diferentes mídias ou plataformas de difusão. 

A Netflix misturou o aluguel de séries e filmes com a difusão online, gerando uma quebra de paradigma no seu meio.

Como quebrar o paradigma?

Algo que a maioria dos especialistas de mercado concordam é que, para quebrar o paradigma e prever as inovações necessárias, é fundamental conhecer seu cliente

A aquisição de dados tem sido algo tão valioso quanto contraditório nos últimos tempos, porém, um bom estudo destes dados é o que vai levar a empresa a tomar as decisões corretas ali na frente.

Certamente você está pensando como pode quebrar paradigmas na sua empresa e o usar o pensamento disruptivo para romper com velhas ideias. 

Existem alguns conceitos que cresceram muito nos últimos tempos e um deles é o do coworking

Ambientes preparados diretamente para facilitar o trabalho autônomo ou do seu grupo de trabalho, além de poder ser um lugar para troca de experiências com outros profissionais.

Uma das referências na área no Brasil é a Smart Coworking, com sedes nos mais diversos pontos do Brasil

A empresa conta com diversos escritórios inteligentes, visando facilitar o acesso aos escritórios executivos de alto padrão, outrora disponíveis somente para poucos.

Diminua a complicação e pense de forma inteligente. 

A sua quebra de paradigma começa com esta mudança de atitude. 

Contate hoje mesmo os profissionais da Smart e passe a trabalhar no escritório que sua empresa merece, aumentando a produção e a satisfação de todos!

Saulo Da Rós

Saulo Da Rós

Saulo Da Rós é Autor do Método O Empreendedor Smart, CEO e Founder do Coworking SMART. Pós-graduado em Planejamento e Gestão pela Universidade Federal do Paraná – UFPR e Master Coach FEBRACIS. Criador do Método Empresa Smart, ensina um passo a passo detalhado e comprovado para reduzir os custos e a burocracia dos negócios de seus clientes.
logo_smart.png
  • (61) 3221-1000
  • (61) 98117-0468

Brasília – Asa Sul
​Av. W3 Sul CRS 502 Bl C Loja 37

Brasília – Asa Norte
Av. W3 Norte SEP/N 504 Bl A 3º Andar

TERESINA/PI
Av. Homero Castelo Branco, nº 383​, Jóquei​

CURITIBA/PR​
Rua Mateus Leme, nº 1245, São Francisco

  • Copyright 2020 Smart Escritórios Inteligentes - CNPJ: 19.611.273/0001-09