Categorias
Administração

Smart Brasília: Aumento na conta de luz exige revisão nos gastos das pequenas empresas

O recente aumento na conta de luz mostra que as empresas terão que revisar seus gastos. No texto de hoje, falaremos mais sobre a mais nova dificuldade.

As pequenas empresas do Brasil, infelizmente, precisam lidar com a dura realidade onde todos os seus gastos aumentam, ano a ano, e nos últimos tempos, quase mês a mês.

Dessa forma, as empresas precisam estar sempre se reorganizando para conseguir lidar com esses aumentos significativos. 

No texto de hoje, vamos analisar essa situação e mostrar opções para que as pequenas empresas possam lidar com isso de uma forma e conseguir bater de frente com o aumento na conta de luz.

Aumento na conta de luz do DF (SP e GO), serve de alerta

No dia 22 de outubro de 2021, a conta de luz do Distrito Federal aumentou em 11,10%. Sendo aprovado pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) após a proposta da Neoenergia.

Esse aumento poderá ser ainda maior, tendo em vista que a Aneel aprovou o aumento de até 16% para o Distrito Federal, São Paulo e Goiás. Dessa maneira, a tendência é que o aumento seja ainda maior.

Então, se você mora nesses estados, já comece a preparar o bolso. Entretanto, esse aumento não deve ocorrer apenas nesses locais, serviços de fornecimento em todo o país devem trazer seus percentuais de aumento também.

O que esse aumento diz sobre a realidade das pequenas empresas?

As pequenas empresas e profissionais independentes sempre são os mais afetados quando o assunto são os aumentos, tendo em vista a fragilidade financeira da maioria. Porém, alguns gastos, como a energia elétrica, são gastos que não dá para fugir.

Dessa forma, as empresas precisam reorganizar toda a sua estrutura, desde cortar gastos até ter que aumentar o preço final de seus produtos. 

Infelizmente, ainda estamos sendo vítimas da Covid-19 e essa inflação deve aparecer em vários outros setores, muito por conta dos prejuízos causados pela pandemia.

Entretanto, vale lembrar que no Brasil esses aumentos acontecem muito antes da Covid-19 nem sequer existir. Já que questões ambientais (como a falta de chuva, por exemplo) também são muito relevantes para o preço da energia elétrica.

Por essa junção de fatores, as pequenas empresas sofrem com esses constantes aumentos. Porém, empreendedores mais atentos já estavam de olho e se preparando para lidar com o pós-Covid, pois sabiam que a inflação e demais insumos subiriam bastante seu preço.

Isso mostra o quanto é preciso ter um planejamento e uma gestão de crise nas empresas. Onde muitas empresas erram em justamente não se preocupar com isso, sendo que as pequenas empresas, são as que mais precisam ter cuidados (pelos seus baixos recursos).

Importante: 2021 parece ser apenas o começo desses aumentos, onde terá um “boom” ainda maior em 2022, onde a “normalidade” estará novamente presente na sociedade. 

Infelizmente, não tem como fugir do aumento, as pequenas empresas devem buscar formas de economizar energia elétrica. E é justamente sobre isso, que falarei no próximo tópico.

Como diminuir o gasto na conta de luz das pequenas empresas?

Agora, que entendemos que o aumento na conta de luz é algo que vai afetar não só o Distrito Federal, mas todo o Brasil, é preciso verificar, possibilidades para reduzir os gastos das pequenas empresas, tendo em vista que para pequenas empresas cada real vale muito.

Com isso, vou apresentar algumas opções possíveis para as empresas que buscam diminuir suas faturas de energia elétrica e poder lidar com esse aumento constante.

Aparelhos mais eficientes

Para quem deseja reduzir alguns pontos percentuais, uma das maneiras de fazer isso é substituir aparelhos e materiais elétricos de consumo mais elevado,  por versões mais modernas, que tenham classificação A (baixo consumo).

Desde lâmpadas de led, passando por eletrodomésticos, é possível reduzir o consumo de energia elétrica. Porém, essa medida vai acarretar gastos que podem não ser tão interessantes para pequenas empresas.

Nesse ponto, o indicado é fazer trocas pontuais por aparelhos de menor consumo, quando estes já estiverem com funcionamento prejudicado. É claro, que em um mundo ideal, a melhor saída seria trocar todos, porém o valor para isso é muito maior do que o aumento na conta de luz

Fontes de energia renováveis

As fontes renováveis estão cada vez mais em alta, sendo uma excelente opção para empresas que gastam centenas de reais anuais em contas de luz. A “queridinha” da vez, são as placas solares, que tem essa fama por justamente funcionar e trazer uma queda bastante elevada na conta de luz.

Existem casos, que a economia mensal ultrapassa os 50% da conta de luz, se mostrando muito eficiente no médio e principalmente longo prazo, onde a economia irá cobrir os gastos com a colocação das placas (que infelizmente ainda é bastante cara no Brasil).

Essa saída traria uma grande economia. Entretanto, é preciso avaliar se essas são as melhores opções para pequenas empresas. 

Agora, se a empresa for pequena e tiver recursos, são opções que realmente funcionam. A empresa tendo esse capital, é uma resposta que vai lidar muito bem com o aumento na conta de luz. Mas se não for o caso da sua empresa, vou trazer a opção mais barata para você.

Ambientes de Coworking

Os coworkings são escritórios compartilhados que funcionam com uma economia compartilhada, onde diversas empresas e profissionais independentes compartilham o mesmo ambiente pagando uma parcela extremamente baixa em relação a aluguéis convencionais.

Em um bom coworking essa economia é extremamente baixa, onde é possível alugar um escritório completo com o que tem de mais moderno, gastando menos de R$100,00 por mês.

Não acredita? Então, você precisa conhecer a Smart Escritórios Inteligentes, que em Brasília tem dois endereços, na Asa Sul e na Asa Norte, também estando presente no Rio de Janeiro, em Niterói e Jacarepaguá e em São Paulo na região da Berrini. 

Com dois planos, um chamado de Smart Fiscal, para quem deseja apenas ter um endereço por R$79,90 por mês e o plano Smart Black para ter acesso a todos os recursos do coworking, custando apenas R$99,90. Onde nesse investimento está incluso:

  • Aluguel em um endereço privilegiado;
  • Conta de luz;
  • Conta de água;
  • Escritório completo e moderno;
  • Limpeza;
  • Manutenção;
  • Condomínio;
  • Recepção;
  • Entre dezenas de outros gastos comuns em manter um escritório.

Nessa opção a economia não será apenas na conta de luz, será em toda a estrutura da empresa. Onde a maioria das pequenas empresas gasta o dobro ou triplo apenas na conta de luz convencional. 

Justificando ser a melhor opção para empresas que buscam uma economia gigantesca em seus gastos (não só de luz). Onde não só pequenas empresas estão apostando, mas também empresas gigantes como o Uber e iFood.

Diferente das outras possibilidades acima, essa tem um investimento baixo, sendo a opção certa para pequenas empresas que não possuem recursos elevados (a realidade da maioria dos empreendedores).

Conclusão

No texto de hoje, mostrei que o aumento na conta de luz é uma preocupação real para pequenas empresas, mostrando essa realidade em Brasília e nos outros estados do Brasil. Onde mostrei opções para essas empresas gastarem menos.

Onde a opção de apostar em um coworking sendo a decisão mais econômica e viável para pequenas empresas, que não possuem grandes recursos para trocar seus equipamentos elétricos e nem instalar outras fontes de captação de energia, como as placas solares.

Ainda mais porque ficou claro que essa crise deve ficar ainda mais forte, quando todo o impacto do Covid for absorvido. Então, quanto mais a pequena empresa puder economizar, melhor será para conseguir lidar com mais aumentos, que logo devem bater à porta.

Importante: o planejamento financeiro e saber lidar com crises, é fundamental dentro de qualquer empresa. Por isso, empresas que desejam se manter de pé em 2022, devem se estruturar. Tendo em vista, que em momentos de crise, os erros costumam causar ainda mais problemas.

Para mais artigos sobre empreendedorismo e economia, continue acompanhando os textos do blog da Smart, onde praticamente todo dia tem uma novidade para você.

Agradeço sua leitura e nos vemos em breve.

Saulo Da Rós

Por Saulo Da Rós

Saulo Da Rós é Autor do Método O Empreendedor Smart, CEO e Founder do Coworking SMART. Pós-graduado em Planejamento e Gestão pela Universidade Federal do Paraná – UFPR e Master Coach FEBRACIS. Criador do Método Empresa Smart, ensina um passo a passo detalhado e comprovado para reduzir os custos e a burocracia dos negócios de seus clientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *