Categorias
Marketing

Identidade Visual: Qual a importância para os pequenos negócios?

Por ter um pequeno negócio, você acredita que a identidade visual não tem tanta importância? Se a resposta for sim, você não poderia estar mais errado. E no texto de hoje, vou te mostrar o porquê. 

A identidade visual é muito importante para empresas que buscam tornar a sua imagem forte junto ao mercado. A identidade visual vai ajudar a sua marca a se destacar entre as demais e mostrar mais sobre os valores da sua empresa.

Porém, os empreendedores de pequenas empresas costumam negligenciar a identidade visual, o que é um grande erro, pois a identidade visual ajuda na construção da sua marca e mostrará que a sua empresa está buscando seu lugar ao sol.

Siga comigo, que no artigo de hoje, vou mostrar para os empreendedores que as pequenas empresas serão muito beneficiadas por uma identidade visual de qualidade.

Afinal, o que é Identidade Visual?

Identidade visual não é algo usado apenas por empresas, eventos, shows, etc. Empresas também podem e devem ter a sua identidade visual. Porém, como o foco são as pequenas empresas, vamos nos ater a esse contexto, para ir direto ao ponto. Afinal, tempo é dinheiro.

Dito isso, a identidade visual (nas empresas) pode ser entendida como um sistema de componentes visuais que representam a marca. De forma ampla, a identidade visual de uma empresa é composta pelo logo da empresa e todos os conceitos gráficos aplicáveis, como a paleta de cores, por exemplo.

Essa padronização de símbolos e elementos gráficos fazem parte de tudo que representa visualmente a marca. Já de forma aplicada, cada empresa terá sua própria identidade visual, seja de forma positiva ou negativa.

A identidade visual também vai além de apenas um logo, ela corresponde a tudo que foi planejado para representar a empresa. Dessa forma, podemos dizer que fazem parte da construção da identidade visual, alguns elementos, que podem ser:

  • Digitais: o site da empresa, avatares e capas nas mídias sociais, assinatura do e-mail, foto do WhatsApp, vinhetas, entre outros;
  • Físicos: cartão de visita, envelopes, pastas, papel timbrado; apresentação em revistas, camisetas, folders, embalagens, canetas, outdoors, os uniformes dos colaboradores, fachada da loja/empresa, veículos adesivados, entre outros.

Qual a importância da identidade visual (para as pequenas empresas)?

Agora que entendemos um pouco sobre o conceito de identidade visual, vamos tratar do foco do nosso artigo, as pequenas empresas. E explicar de uma vez por todas, que a identidade visual é importante para qualquer empresa, independente do tamanho.

Porém, por motivos óbvios (e quando digo óbvios, falo das questões financeiras), as pequenas empresas costumam deixar de lado os investimentos nesse segmento da empresa.

Onde muitas vezes, apenas apostam em um logo genérico e uma estampa na camisa dos funcionários. Se isso ocorrer na sua empresa, é possível que você tenha achado essa “saída” justificável e correta.

Bom, é claro que entre pagar as contas e investir em identidade visual, a escolha parece bastante óbvia, e é. Porém, não podemos diminuir a importância de uma identidade visual bem trabalhada.

Pegue os exemplos das empresas maiores, todas elas têm uma identidade visual e investem pesado nesse ponto. E acreditem, as grandes marcas não jogam para perder. Tudo o que demanda investimento é porque gerará resultados.

Tem que pensar como os grandes para poder chegar cada vez mais próximo deles. É claro, que uma empresa pequena não dispõe dos mesmos recursos das grandes. Dessa forma, é preciso utilizar movimentos exatos, para usar os recursos da melhor forma. 

Logo de cara, é preciso ter um logo que represente a empresa e que converse com o público. Afinal, será este símbolo que as pessoas vão lembrar quando pensarem na sua marca.

Não dá para dissociar o logo da empresa, é como um time de futebol, o seu escudo é tão conhecido quanto o seu nome. Já vem à cabeça quando você pensa nele. Basicamente, isso ocorre com todas as empresas também. 

Por isso, é tão importante ter um logo (e todos os elementos que já citei acima) trabalhado para representar o seu pequeno negócio da melhor forma. Com isso, a sua empresa terá um ar muito mais profissional e vai causar uma excelente impressão para todos que veem a sua marca.

Importante: da mesma forma que uma identidade visual bem trabalhada agrega valor para sua marca (junto ao mercado e aos consumidores), uma identidade visual toda poluída, feita de qualquer jeito e sem preocupação com o sucesso, vai manchar a forma que as pessoas verão a sua empresa.

Então, por mais que pareça que no curto prazo, investir em identidade visual parece um desperdício, logo você verá, que ela tem o poder de dar vida a sua empresa. Por justamente, ser algo feito para quem procura ficar mais próximo dos clientes e futuros clientes, mostra vontade de crescimento da empresa.  

Benefícios de uma identidade visual bem feita

Para entender melhor, vou listar alguns benefícios de ter uma excelente identidade visual em sua empresa:

  • Identificação por parte do público: com um processo de construção de identidade visual bem feito, o público irá entender logo de cara do que a sua empresa trata, além de criar uma relação mais harmoniosa (pela identificação simples e fácil) com os clientes. Gerando uma fácil diferenciação das outras marcas;
  • Padronização: a identidade visual vai proporcionar uniformidade e mais organização no visual da empresa. Com isso a empresa trará sua “cara” em tudo que produzir para divulgação;
  • Possibilidade de expansão/crescimento: com uma boa identidade visual, o caminho (visual) para o crescimento já estará pronto, o que ficará muito mais fácil para a empresa poder expandir, sem ter que mudar toda a sua identidade visual;   
  • Diretrizes da marca: como mostrei acima, a identidade visual pode ser usada em dezenas de elementos digitais e físicos. Se a identidade visual foi bem planejada ela já terá as diretrizes e templates, que a sua empresa vai utilizar para determinado ponto.  

Dois conceitos para melhorar a identidade visual da sua empresa: branding e neuromarketing

Esses dois conceitos são muito trabalhados pelas empresas de sucesso. Dessa forma, saber mais sobre eles, vai ajudar a sua empresa a evoluir e conseguir crescer graças a uma identidade visual bem trabalhada e que transmita o “espírito” da sua marca.

Branding

Branding é a gestão da marca de uma empresa, com ações que visam tornar a marca da empresa mais sólida junto aos consumidores. Seu processo visa resultados de médio a longo prazo, que o tempo que a sua marca terá para conseguir crescer e se desenvolver junto ao público.

Existem inúmeras ações que são planejadas e executadas para trazer os resultados. Não é apenas sobre propaganda, mas sobre criar um vínculo emocional com o consumidor. Tornando a sua marca uma referência para os clientes.

A identidade visual faz parte desse trabalho do Branding, para utilizar os melhores elementos para demonstrar os valores que a sua empresa quer passar. O Branding potencializará ainda mais o poder da identidade visual, ainda mais se trabalhado com os elementos do neuromarketing.

Neuromarketing

Identidade Visual

O neuromarketing estuda e compreende alguns fatores que influenciam os clientes na hora de comprar. É um estudo de formas de estimular a mente dos clientes e possíveis clientes a buscarem a sua empresa. Entre seus principais benefícios posso citar, que:

  • Ajuda a potencializar as vendas;
  • Ajuda no desenvolvimento de produtos direcionados aos desejos do público;
  • Melhora a experiência dos clientes com a sua marca.

Facilmente, os conceitos do neuromarketing podem ser usados na composição da identidade visual da sua empresa. Trazendo conceitos que, certamente, vão ajudar no desenvolvimento do logo, e demais elementos que compõem a identidade visual da sua marca.

Dica extra: utilizando redes sociais do jeito certo

Uma forma de potencializar a sua marca (bem como a identidade visual) é entender a plataforma que está divulgando a sua empresa. Para poder produzir o tipo de material que mais está em alta no momento.

Por exemplo: recentemente, o Instagram passou por mudanças nas suas diretrizes, onde está visando ser uma plataforma de entretenimento e não apenas de fotos. Dessa forma, é importante “nadar” a favor da maré e produzir o tipo de material que a plataforma está priorizando.

Conclusão

No artigo de hoje, mostrei o conceito e a importância da identidade visual para as pequenas empresas. Além disso, apresentei dois conceitos que, certamente, ajudarão os empreendedores a potencializar os resultados no negócio, através de um trabalho de qualidade com a marca.

O marketing é um grande trunfo de grandes empresas, com isso fica claro que a identidade visual é um dos elementos mais fortes na relação empresa e consumidores (público alvo), para conseguir chegar até mais clientes e potenciais clientes, tornando sua marca reconhecida e respeitada.

Para mais artigos sobre marketing e empreendedorismo, continue acompanhando o blog da Smart. Ele conta com constantes atualizações de artigos que, certamente, ajudarão o seu negócio, seja ele grande ou pequeno (que é nosso maior foco).

Hoje ficamos por aqui. Agradeço a sua leitura, e peço que compartilhe esse artigo em suas redes sociais, para que mais pessoas tenham acesso a esse tema tão importante. Um forte abraço e nos vemos em breve.

Categorias
Marketing

Smart São Paulo: Já ouviu falar em neuromarketing? Entenda o conceito e como aplicar em seu negócio

Se você possui uma empresa, e ainda não conhece o neuromarketing, você está perdendo tempo. No texto de hoje você vai aprender sobre o conceito, seus benefícios e como aplicá-lo no seu negócio.

O marketing é uma poderosa ferramenta, que revolucionou o capitalismo. Na verdade, o marketing foi uma resposta à crescente habilidade humana de produzir e comercializar coisas, sendo algo que remonta ao início da humanidade (não da forma “científica” de hoje, de uma forma embrionária).

Porém, atualmente o marketing é visto como uma arte, e sua evolução levou até o neuromarketing. Que vai fundo na psicologia humana, para entender o que nos motiva a buscar um produto e consequentemente, gastar dinheiro.

No artigo de hoje, vou te levar para uma análise completa de como o neuromarketing será uma poderosa ferramenta, se aplicado do jeito certo, no seu negócio. 

O que é o neuromarketing?

O neuromarketing é uma ferramenta de marketing que estuda e compreende alguns fatores que podem influenciar os clientes na hora de efetuar uma compra. Através desses fatores, uma empresa ou profissional independente poderá desenvolver estratégias visando o aumento considerável das vendas. 

O termo neuromarketing é uma palavra que junta neurologia e marketing, dessa maneira, é um estudo de formas para estimular a mente dos clientes e possíveis clientes a buscarem a sua empresa.

Entender a mente dos consumidores é fundamental para conseguir instigá-los a comprar cada vez mais. Estimulado da maneira certa, com diferentes técnicas (que vou citar logo mais á frente) é possível conseguir o resultado esperado: a maximização de vendas.

As grandes empresas levam esse conceito muito a sério e sempre estão buscando formas de melhorar a relação com seus clientes, através do neuromarketing. Sendo que toda sua divulgação é baseada na forma que isso vai afetar a mente dos consumidores.

Como aplicar o conceito, na prática?

Agora, que entendemos o conceito, precisamos entender os benefícios que ele pode trazer e depois vou mostrar exemplos de como o neuromarketing pode ser aplicado.

Benefícios do Neuromarketing

Ajuda a potencializar as vendas: de forma bem clara, quando você encontrar o “gatilho” certo na mente dos seus clientes, ficará muito mais fácil tocá-lo e realizar muito mais vendas, seja de produtos ou serviços.

Dessa maneira, as suas campanhas de marketing devem ser trabalhadas para que a sua empresa consiga explorar os aspectos que realmente, motivam seus clientes e gastarem.

Ajuda no desenvolvimento de produtos direcionados aos desejos do público: na hora de desenvolver um produto novo, muitos aspectos são analisados. Porém, um dos mais importantes é se esse produto tem um alto grau de apelo junto ao público alvo. 

Com o neuromarketing, você vai entender melhor o que o cliente espera e consequentemente, poderá trabalhar em cima disso, para fornecer um produto que supra os seus desejos e dores. Além é claro de estimular a felicidade dele ao adquirir o seu produto/serviço.

Melhora a experiência dos clientes com a sua marca: você, certamente, deve ter a sua marca preferida, seja de roupas, calçados, veículos, até produtos do supermercado. Só de ver essa marca seu cérebro já associa a coisas boas (o inverso também é válido).

Por exemplo: a Nike e a Adidas, ambas têm praticamente a mesma qualidade e faixa de preço em produtos semelhantes. O que faz a diferença na hora de escolher entre elas é puramente uma questão de gosto. 

Esse “gosto” é o que o neuromarketing vai entregar para sua empresa poder trabalhar e desenvolver os produtos certos que sejam do “gosto” dos clientes. São pequenos detalhes que podem parecer bobos à primeira vista, mas que se mostram determinantes para os clientes.

Como é possível aplicar o neuromarketing no seu negócio?

Vou apontar alguns aspectos que o neuromarketing considera mais importante na hora da sua empresa conquistar os clientes:

As cores

Talvez você nunca tenha parado para pensar, mas as cores presentes em uma marca ou propaganda tem um significado. De acordo, com o neuromarketing, as cores influenciam muito na escolha dos clientes e cada uma (ou junção de algumas) passam subliminarmente uma sensação para o cliente.

  • O azul passa uma mensagem de segurança e confiabilidade;
  • O vermelho demonstra paixão e emoção
  • O laranja passa um sentimento amigável
  • O verde transmite tranquilidade
  • O roxo tem a ver com inteligência e inovação;
  • O rosa escuro passa uma mensagem de jovialidade e coisas boas
  • Já o rosa claro traz toda a delicadeza e um ar de romance;
  • O preto passa a impressão de luxo,
  • E o branco traz uma mensagem de transparência e confiabilidade

Esses são exemplos de cores e significados que você pode aplicar na sua logo, propaganda e outras formas de marketing, da sua empresa. Trazendo um significado que vai direto para o subconsciente dos seus clientes.

Os gatilhos mentais

Se estamos falando de influência sobre a mente dos clientes, não poderia esquecer dos gatilhos mentais. Acredito que todos já tenham ouvido falar dos gatilhos mentais, porém nem todos entendem o que ele significa realmente.

Como seu nome sugere, é um “gatilho”, isto é, uma frase, palavra, imagem ou todas juntas que causam no cliente aquele “clique” do preciso comprar. Geralmente, demonstram que o produto é excelente, está com o preço baixo e você precisa comprar agora.

Promoções com frases como: “…por tempo”, “… são as últimas unidades”, “só hoje!” e “compre já!” são muito usadas nesse contexto. Que demonstra que a pessoa precisa comprar agora mesmo. Os gatilhos mentais são muito responsáveis pelas famosas “compras por impulso”.

Sendo que muitas vezes a pessoa nem precisa desse produto, mas compra pelo estímulo causado na sua mente. Se você tem uma empresa, empregue essa técnica e descubra o poder da influência.

Repetir, repetir e repetir

Uma das melhores formas de reter e criar um público é gravar na mente dele a sua empresa. E qual a melhor forma de aplicar isso, na prática? A repetição. Dessa forma, você deve desenvolver uma mensagem clara sobre sua empresa e empregar isso no máximo de lugares possíveis.

Uma das formas que o neuromarketing faz isso, é desenvolvendo um slogan que acompanha a sua marca, onde essa frase é repetida tantas vezes em tantos lugares diferentes que gruda e não sai da mente.

Tem exemplos famosos (alguns não são mais usados, mas marcaram gerações):

  • Skol… a cerveja que desce redondo!
  • Havaianas (as legítimas)… recuse imitações!
  • Se o bar é bom… o chopp é Brahma!
  • Omo: se sujar faz bem!
  • Embratel… faz um 21!

Os jingles (música para divulgar a marca ou produto/serviço) também cumprem muito bem essa parte. Ou você nunca se pegou cantando uma música de alguma marca?! Então…

Nosso cérebro sempre procura padrões, sejam visuais ou auditivos. Dessa forma, a repetição é uma excelente forma do nosso cérebro associar uma música ou frase a determinada marca. Com o nome dela sempre em nossa mente, inconscientemente, vamos comprar essa marca.

Então, se você tem uma empresa, trabalhe com a repetição em seus slogans e jingles, para fixar cada vez mais na mente dos consumidores. Seja original, a criatividade é tudo nesse ponto. Seja a sua empresa e não uma cópia de outra.

Design é tudo!

Sim, quando falamos de propagandas, não tem para onde fugir, o visual/design fala muito alto. Você já viu alguma empresa que tem um logo e/ou um site com um template dos anos 90 e isso te causou um estranhamento com essa marca, e você simplesmente deixou ela de lado e buscou outra? 

Você não sabia se essa empresa era boa ou ruim, você apenas tinha a informação visual do design, e isso já te fez “julgar” a marca como ruim. Então, nem sempre, você terá o melhor produto ou serviço, vai fazer grande diferença, se ele não vier em uma “embalagem” bonita.

Esse é um excelente exemplo de como o neuromarketing funciona, ele cria uma “ilusão” de superioridade apenas com publicidades e escolhas de estilos. Trazendo a importância da sua empresa/marca ter um design diferenciado e bonito. 

Conclusão

No texto de hoje, aprendemos sobre o conceito do neuromarketing, além de mostrar vários exemplos de como trabalhar ele no marketing da sua empresa.

A mente humana é poderosa e ela busca sempre coisas que nos dê alegria e prazer. Entender como fornecer isso com produtos e/ou serviços é fundamental para o sucesso de qualquer empresa. Felizmente, o neuromarketing ajuda a entender a psique humana.

Se você gosta de temas relacionados à mente e como isso afeta positivamente pessoas/empresas, temos três artigos incríveis para você: 

Conte para nós (para mim e toda a equipe Smart), o que achou do artigo, deixando um comentário. Sua opinião é muito importante para nós. 

Agradeço a sua leitura e nos vemos em breve.