Categorias
Empreendedorismo

Smart São Paulo: Quais serão os desafios dos pequenos negócios em 2022?

Ano que vem esse cenário deve continuar com ainda mais desafios dos pequenos negócios e, é sobre isso que vamos falar no texto de hoje.

O atual cenário ainda nos coloca na pandemia de Covid-19, porém, felizmente esse quadro global parece que está nos seus últimos dias. Embora, é claro que alguns cuidados ainda precisam ser tomados.

Após quase dois anos de uma pandemia mundial é claro que a economia sofre, sofreu e sofrerá com os prejuízos causados pela Covid, onde muitas empresas acabaram fechando por não ter recursos necessários para continuar em um momento de crise.

É claro, que nem só pelo Covid é que as pequenas empresas do Brasil sofrem. Para quem acompanha ou empreende no Brasil sabe muito bem, que o cenário nunca foi dos melhores.

Com mais um ano chegando ao fim, fica mais claro os desafios dos pequenos negócios para o ano de 2022. No texto de hoje, vou falar mais sobre esse cenário e te dar algumas dicas de como conseguir vencer o novo ano que vem chegando.

Desafios dos pequenos negócios: questões financeiras

Os empreendedores devem enxergar a economia quase como um organismo vivo. Sempre que ela for abalada, é como se ela ficasse doente e os sintomas assolassem os empreendimentos, tendo em vista que as empresas têm seus resultados pautados pela economia.

Como vimos, os dois últimos anos foram de prejuízos para praticamente todos os setores do mercado. O que já é possível ver em muitos lugares, só parece que vai piorar no ano que vem, com a inflação crescendo cada vez mais.

Vindo de uma economia já debilitada como a brasileira, é óbvio que terá uma forte onda batendo contra todos nós. Tendo em vista que a crise não vai abalar apenas as empresas, mas toda a população em algum grau.

A gasolina está em disparada já em 2021, deixando as expectativas de preço lá no alto para o ano que vem. Sabendo que muitos setores dependem de deslocamentos, já fica claro, que os lucros serão menores e os gastos para fazer a “roda” voltar a rodar serão maiores ainda.

A energia elétrica também já dá sinais que baterá recordes de gastos no ano que vem. Sendo que todas as empresas, com ênfase maior nas menores, terão que lidar com esse aumento para manter seu negócio andando.

E com nossa moeda cada vez mais desvalorizada, com o dólar batendo lá em cima, quando comparado ao real. Explica muito sobre os desafios dos pequenos negócios. Sendo um dos pontos que os brasileiros (empreendedores ou não) que utilizam do dólar, mais estão sentindo.

Com a moeda tão desvalorizada, perdemos cada vez mais poder de compra. Junte isso a impostos altos e temos um colapso em toda a economia. Mostrei esses pontos não para alarmar, mas sim para passar um panorama realístico acerca do que pode acontecer em 2022. 

Mas se você tem uma pequena empresa, não se desespere, vamos mostrar quais adaptações serão necessárias e mais adiante vou dar dicas e responder a uma questão fundamental: se pequenas empresas poderão vencer todos esses problemas.

Desafios dos pequenos negócios: adaptações necessárias

Se teve uma palavra que ficou em alta durante a pandemia, certamente, foi o termo adaptação. Tendo em vista a quantidade de vezes que pessoas e empresas tiveram que se adaptar e se readaptar, para lidar com esse novo cenário.

Uma das adaptações mais marcantes nas empresas, foi a introdução do home office, para ser possível manter as atividades de algumas empresas funcionando remotamente. Sendo uma saída que se mostrou muito boa, que inclusive hoje, muitas empresas continuam adotando.

Adaptações são respostas para problemas que aparecem em nossa vida. Se não fossem as adaptações, nunca teríamos evoluído e muito menos superado problemas básicos.

É claro, que buscar a melhor saída em momentos de crise não é nada fácil. Principalmente, com os problemas que listei acima, onde não existe uma receita pronta para conseguir superar. 

Porém, ninguém nunca disse que empreender seria fácil. Por isso, é preciso estar consciente que em um mundo pós Covid, as dificuldades serão as mesmas, porém potencializadas.

Os desafios dos pequenos negócios são os que mais precisam de adaptações criativas com base no conhecimento. Pois, as pequenas empresas acabam sofrendo mais que as outras.

Não que as grandes empresas não sintam, também sentem. Porém, com muito mais recursos é possível lidar melhor com momentos de dificuldades. Já as pequenas não têm muita margem para erro, pois todo erro pode trazer a ruína da empresa.

Como os gastos vão aumentar é preciso ir atrás de alternativas viáveis para ter mais dinheiro. Um exemplo é trocar o aluguel caríssimo, por um escritório em coworking. Que vai ajudar e muito a ter uma economia gigantesca de gastos. Sobrando para o que realmente interessa, a empresa e seu material humano.

Outro ponto que pode ocorrer são as demissões, para cortar custos. Infelizmente é uma medida extrema, porém, muitos empreendedores terão que considerar na hora de se planejar. Muitas vezes será melhor diminuir o pessoal, do que ter que demitir todo mundo.

Adaptações e saídas nem sempre são fáceis, ainda mais quando estamos falando de pequenas empresas no Brasil, com seus grandes desafios. Entretanto, certas decisões precisam ser tomadas para vencer a crise. 

Desafios dos pequenos negócios: dá para vencer esses problemas?

Pequenas empresas não podem contar com a sorte, quando o assunto é administrar um negócio. Deixar para sorte é o mesmo que dizer: vou manter minha empresa apenas até ela dar um problema, porque para empresas despreparadas um problema é tudo que precisa para desandar.

É claro, que o Covid foi uma surpresa, foi algo bastante único na nossa sociedade. Porém, os empreendedores devem saber que em uma economia instável como a nossa, ter uma lista de “planos B” é fundamental.

Empreendedores que entenderam o recado e se reestruturaram, com certeza estarão prontos para lutar com unhas e dentes para manter seus negócios funcionando em 2022

Passos para lidar com os problemas em 2022

Vou mostrar alguns pontos que é preciso considerar para superar a crise de 2022.

Economizar é preciso: se estamos de olhos em uma crise financeira, é claro, que a primeira medida para 2022 está em economizar dinheiro. Empresas com um capital de giro, terão muito mais chances de passar pela crise. 

Por isso, não faça investimento de risco e mantenha o dinheiro na empresa. Tendo em vista que existem fornecedores para pagar, pagar os colaboradores e impostos que precisam ser pagos para não virar uma “bola de neve”.

Cortar gastos desnecessários: falando em ter mais dinheiro, é preciso identificar gastos que possam ser cortados, definitivamente ou até a crise passar.

Dar um passo para trás é melhor que cair: muitos empreendedores terão que frear as suas empresas momentaneamente e dar alguns passos para trás, para garantir que exista um futuro para empresa e funcionários.

Apostar no trabalho duro com conhecimento: não tem jeito, para vencer essa crise, é preciso que os empreendedores e gestores dos pequenos negócios usem o máximo de conhecimento para elaborar um planejamento que seja possível aguentar o “tranco”.

Conclusão

No texto de hoje, mostrei alguns dos desafios que estarão presentes em 2022, que vão afetar principalmente as pequenas empresas. No fim, mesmo que esses problemas não sejam totalmente evitáveis, é possível através de planejamento absorver os impactos e ficar de pé nessa batalha.

Empreendedores devem saber que é impossível escapar de crises, onde o segredo está em conseguir superá-las e não de nunca ser atingido por elas. Adaptações são sempre bem-vindas para fortalecer qualquer empreendimento.

Infelizmente, pequenas empresas que não estiverem preparadas poderão acabar fechando em 2022. Certas perdas são impossíveis de evitar. Ainda mais em uma economia que anda tão fragilizada quanto a brasileira.

Reitero que meu objetivo não é ser pessimista e não desapontar ninguém, muito pelo contrário, é mostrar o que deverá vir e alertar para os empreendedores busquem cada vez mais saídas. Para ajudar o país a passar por esse pós-pandemia.

No blog da Smart você encontra centenas de artigos sobre empreendedorismo de modo geral. Separei três para você empreendedor que precisa de cada vez mais motivação, atitude e conhecimento. São eles:

Compartilhe esse artigo nas suas redes sociais, para que mais empreendedores se preparem para os desafios dos pequenos negócios em 2022.

Agradeço a sua leitura e nos vemos em breve.

Categorias
Empreendedorismo

Movimento Compre do Pequeno Negócio

Diante da crise econômica que assola o Brasil é evidente que o momento é de cautela, as vendas podem estar retraídas, mas as pessoas não deixam de consumir. O pequeno negócio tem como vantagem, a capacidade de se adaptar as mudanças do mercado, superando os desafios com criatividade, ao aproveitar o clima de incerteza financeira para apontar possibilidades de inovação, de diferenciação e de conquista de novos clientes e mercados. Grande parte desta capacidade vem do contato dia a dia com seu cliente, tanto vantajoso para o empreendedor, quanto vantajoso para o cliente por ser sempre recebido com um atendimento mais próximo e pessoal.

Lançado em todo o país no início de Agosto, o Sebrae abre as portas para os pequenos negócios, com o movimento “compre do pequeno negócio”, que acontece hoje (05/10/2015). Esse movimento vem com o objetivo de incentivar o consumo nas micro e pequenas empresas. Pequenos negócios que geram cerca de 27% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e são responsáveis por pelo menos 60% dos quase 100 milhões de empregos no país, segundo dados do IBGE. Isso mostra como as micro e pequenas empresas exercem papel decisivo no crescimento econômico do país, além de terem grande impacto na distribuição de renda.

Junto com o grande movimento que atinge todo o país, o Sebrae lança o site compredopequeno.com.br. A importância do cadastro no site do Sebrae é a chance de ter o conhecimento de pequenos negócios locais, onde qualquer consumidor brasileiro que acessar o site, terá uma georeferencia do seu negócio. Além de se tornar um cliente Sebrae, tendo acesso gratuito a uma série de cursos, palestras e consultorias, oferecidas pelo mesmo.
Nós da Smart somos parceiro do Sebrae, fazemos parte das empresas locais, damos suporte ao negócio local e apoiamos o Programa Compre do Pequeno Negócio.