Como o marketing digital pode ajudar a sua empresa

Publicado em 24 de maio de 2017
Administração, Empreendedorismo, Produtividade
Por:
Fonte:

 

A internet mudou completamente a maneira como as pessoas se relacionam. Com uma quantidade massiva de informações por dia, muita gente mudou a forma de descobrir, avaliar e recomendar produtos e serviços.

O estabelecimento deste comportamento trouxe aos empreendedores novas oportunidades para promover negócios de todos os tipos. Mas para isso é preciso aprender a utilizar de forma estratégica o Marketing Digital (ações online que atraem seu consumidor e o leva à compra).

Um dos principais benefícios do Marketing Digital é que ele não exige alto investimento. Por isso é indicado para todos os tipos de empresas – incluindo as de médio e pequeno porte. As ações digitais permitem que você, além de fazer propaganda do produto ou serviço, ensine também ao público sobre aquilo que oferece, sanando possíveis dúvidas que possam existir. Lembre-se: Marketing Digital é conhecimento. É necessário conhecer bem o mercado e, sobretudo, saber como disseminar as informações com estratégia na internet. Na maioria dos casos, é recomendável a contratação de uma equipe especializada em comunicação digital.

Confira três casos de sucesso de empresas que trabalharam o Marketing Digital:

1.     Project Builder

A Project Builder oferece soluções para gestão de projetos. Ela buscava uma maneira de deixar seus possíveis clientes mais esclarecidos sobre os serviços oferecidos, além de se tornar um ponto de referência sobre o tema. Para alcançar essas metas, a empresa começou a investir na educação do mercado, em especial na de seus potenciais consumidores.

A empresa trabalhou com Inbound Marketing – um conjunto de estratégias que tem como objetivo atrair voluntariamente os possíveis compradores para o site da empresa. Para isso, foram produzidos diversos materiais educativos disponibilizados para download. Dessa forma era possível educar e ainda adquirir informações sobre esses potenciais clientes.

Outra ação eficaz foi a produção de uma newsletter semanal para manter o relacionamento e ajudar os consumidores em atividades do dia a dia. Após adotar essas estratégias, o tráfego no siteaumentou consideravelmente, passando a ser encontrado com mais facilidade em grandes ferramentas de buscadores, como o Google. Isso atraiu a atenção de empresas de grande porte, como Carrefour e Porto Seguro, que hoje são atendidos pela Project Builder.

2.     QuantoSobra

A QuantoSobra funciona como uma SaaS (software as a service – um programa que não é instalado em nenhum computador e é usado como um serviço pela internet: desde ouvir música até gerenciar o faturamento de um empreendimento). Ela fornece um software de gestão 100% na nuvem para micro e pequenas empresas, além de atender emissores de notas fiscais NFSe e NFe.

Até 2014 a QuantoSobra realizava apenas vendas presencialmente. O investimento era todo voltado para marketing offline, que não trazia bons resultados. Um anúncio em jornal, por exemplo, teve o custo de mil Reais e  não atraiu nenhum novo cliente.

Foi a partir daí que a empresa optou por investir em Inbound. A QuantoSobra mudou sua forma de realizar vendas tornando-se Inside Sales (uma modalidade de venda remota, onde os representantes não necessitam se deslocar até o cliente).

Em 2015, o empreendimento aumentou em 400% o número de clientes. Em outubro do mesmo ano, conseguiu o primeiro mês com 100% Inbound. Hoje, o site apresenta um crescimento de até 35% ao mês em seu número de visitantes únicos, apenas de forma orgânica (sem mídia paga).

Em um comparativo feito pela empresa, um vendedor externo retornava R$ 7 por hora trabalhada, enquanto um vendedor interno rendia um lucro de R$ 21 no mesmo período. Além de trazer três vezes mais retorno por hora trabalhada, a modalidade Inbound reduziu o ciclo para fechar um novo negócio para 3,5 horas. Esse valor representa 1/4 do que era gasto anteriormente com vendedores locais, que despendiam até 12,5 horas para fazer uma venda.

Ou seja, com ações digitais, a empresa passou a gastar menos e a ganhar mais retorno financeiro e visibilidade junto ao público.

3.     Magazine Luiza

O Magazine Luiza é o quinto maior grupo varejista do Brasil, pioneiro na criação de lojas virtuais e um dos 10 maiores e-commerces do país (modalidade de comércio que realiza suas transações financeiras por meio de dispositivos e plataformas eletrônicas, como computadores e celulares).

Em 2011, a companhia revolucionou o varejo com o lançamento de venda direta pelas redes sociais. A campanha “Magazine Você” disponibilizou um novo canal de vendas em que qualquer pessoa poderia criar sua vitrine no Facebook e no Orkut com produtos da loja virtual da rede e vender a seus amigos. Os divulgadores recebiam entre 2,5% e 4,5% de comissão por produto.

Hoje, a empresa conquista cada vez mais clientes por meio de novos canais e aplicativos para celular. A mais nova empreitada do Magazine é oferecer um misto de experiência virtual e física: o consumidor poderá comprar pela internet e retirar o produto em uma loja física mais próxima.

A marca criou ainda uma personagem para interagir com o público: a Lú. Por meio de vídeos interativos, ela explica mais detalhes da mercadoria, dá dicas, conversa com o cliente e ainda tira dúvidas. Mais de 15 mil vídeos com a mascote já foram publicados.

Com todas estas ferramentas, a empresa consegue se antecipar às necessidades dos consumidores, oferecendo produtos relacionados aos seus hábitos de compra. Somente em 2016, o faturamento bruto do grupo cresceu 8,3%, atingindo R$ 11,4 bilhões. Os canais digitais representaram 24% das vendas totais e o e-commerce cresceu 32,2%.

Com uma presença digital incrível, o Magazine Luiza agora pretende dominar uma parte ainda maior do comércio da internet e se colocar à frente de seus concorrentes até 2020.

 

Estes casos de sucesso mostram como o marketing digital tem sido cada vez mais utilizado pelas empresas por seu baixo custo de investimento e alto índice de retorno. E a tendência é que mais empreendimentos optem por esse tipo de atendimento ao cliente. Seja para vendas, suporte ou divulgação, uma coisa é certa: o futuro é online.

Saulo da Ros

Saulo da Rós é CEO da Smart Escritório Inteligentes. Especialista em gestão e finanças,tem mais de 10 anos de experiência em empreendedorismo. Siga-me no Instagram.
Saulo da Ros